terça-feira, 10 de março de 2015

OPV- PAINÉIS FOTOVOLTAICOS ORGÂNICOS

 


ALÔ PESSOAL!!!
Realmente aqui está uma novidade: OPV
A matéria saiu na revista Veja, de 11 de março de 2015, autoria de Raquel Beer :
"Se toda a energia que atinge a Terra em um único dia , vinda do Sol, virasse eletricidade, seria possível sustentar o consumo da humanidade ao longo de 27 nos.
Energia solar limpa, renovável e que representaria o processo de troca da matriz energética em substituição do petróleo.
E , no entanto, é pouco usada.
As placas de silício necessárias para captá-las por meio de painéis são caras , pesadas e grossas. Apesar de uteis em grandes espaços , como campos, são inúteis para substituir o petróleo na vida urbana. Nos últimos cinco anos surgiu uma nova tecnologia para vencer esses desafios. Construídas com um material não toxico, as placas OPV ( sigla em inglês para painéis fotovoltaicos orgânicos) tem a finura de uma cartolina e a flexibilidade de um plástico. Podem ser colocadas no teto de um carro, nas janelas dos prédios ou em mochilas.
A inovação pode ser o que faltava para a energia solar decolar de vez.
 As placas delgadas de OPV, são ligeiramente diferentes das de silício, o revestimento é feito de tinta orgânica que reage quimicamente ao contato com a radiação, liberando elétrons que formam a corrente elétrica.
As vantagens da OPV:
são feitas de material não tóxico como plástico PET e tintas  orgânicas
 uma placa de 12 metros quadrados gera energia suficiente para o consumo de uma família típica brasileira
como cada metro quadrado tem 1/3 de milímetro de  espessura ela pode ser acoplada a todo tipo de estrutura.
se o usuário produzir mais do que consome , só paga ao Governo uma taxa de acesso à rede elétrica um resultado de 90% de economia.
EXEMPLOS:
COMO FUNCIONAM?




REVISTAPESQUISA.FAPESP.BR

Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
Fazendo a vida ser interessante