sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

PRÉDIOS VERDES

OLÁ PESSOAL!!!!!
Já que entramos nessa era de preservação e conscientização ambiental, que tal morar em um prédio verde?
Não se preocupe! Não vou sugerir um pintura estilo samambaia em sua casa....
Mas essa preocupação é real, existe e tem muita empresa atrás de pessoas que dominem o assunto.
Afinal, não é só a construção do prédio que precisa seguir toda uma legislação.Mas a manutenção predial, lixo, água, ar condicionado,água de reuso,energia devem estar dentro de padrões internacionais.
Veja abaixo:
Os prédios verdes
Não basta ser alto ou bonito: os melhores prédios do mundo precisam agora ser ecológicos
Leandro Narloch
Os prédios estão acabando com o mundo. A poluição que eles geram é 10 vezes maior que a de todas as indústrias e 50% maior que a dos carros. No total, o que eles consomem de gás de cozinha, água e energia elétrica é responsável por 31% da emissão anual do gás responsável pelo aquecimento global, sem contar o que é liberado pelo lixo e durante a produção do cimento. Algumas pequenas idéias podem aliviar: lâmpadas econômicas, descargas menos potentes e sensores de presença. Em Curitiba, uma lei obriga os prédios novos a reutilizar a água do chuveiro na descarga e captar água da chuva para fins menos nobres, como lavar a calçada. Mas alguns prédios estão levando a idéia ao extremo. Arranha-céus inteligentes, projetados para aproveitar o vento, a água da chuva e a luz do sol conseguem diminuir a poluição e os custos. "Construções sustentáveis são mais caras que as normais, mas a diferença se paga rapidamente com a redução nas contas de água e luz", diz Márcio Augusto Araújo, do Instituto para o Desenvolvimento da Habitação Ecológica.

Água fresca
Telenor Fornebu, Oslo
A sede da principal empresa de telecomunicações da Noruega foi construída ao lado de um fiorde. Ela canaliza a água dali para resfriar o prédio no verão e para aquecer no inverno, quando o ar fica mais frio que a água. Além disso, as janelas são inclinadas e os blocos têm alturas diferentes para aproveitar ao máximo o fugidio sol escandinavo.

Movido a hidrogênio
Condé Nast Building, Nova York
O prédio reúne quase todo tipo de energia alternativa. Tem painéis fotovoltaicos para captar luz solar, aquecedores a gás natural e também produz eletricidade na cobertura a partir de duas células combustíveis (movidas a hidrogênio). A energia elétrica usada à noite é toda produzida no próprio edifício. No fim do mês, a economia média chega a 40%.

Edifício reciclado
Hearst Tower, Nova York
A Hearst, maior editora de revistas do mundo, reformou a sede que ocupa desde 1928 e construiu nada menos do que um prédio de 46 andares no meio dela. Cerca de 85% do material da demolição do prédio antigo foi reciclado e usado na própria obra. E a água da chuva vai ser coletada para atividades que não necessitem de água potável.

Pegando vento
30 St Mary Axe, Londres
O mais novo arranha-céu de Londres usa metade da energia de um prédio comum. Os 5 500 painéis de vidro que servem de paredes externas aproveitam o máximo da luz solar – em especial, no domo na cobertura. Além disso, um computador abre e fecha janelas e painéis solares de acordo com o vento e com o sol.

Sol e chuva
Sede da Kyocera, Tóquio
É o ponto de encontro dos painéis solares da capital japonesa. São 1 896 deles, que no total geram 214 kW, suficientes para alimentar mais da metade dos 20 andares e poupar a atmosfera de 97 toneladas de dióxido de carbono por ano. O prédio também aproveita água da chuva para a limpeza e para o sistema de ar condicionado.( SUPER-edição 226)
Depois destes exemplos, que tal bolar um mega projeto para os prédios?
No Brasil , essa área ainda está engatinhando...
XQUÍMICA NO VERDE TOTAL!!!!!!

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

CORRENTE DE LIXO NOS OCEANOS



OLÁ PESSOAL!
Nessa época de chuvas e enchentes, é bom lembrar que a maior parte do problema está no lixo que é descartado da vida de todos nós.
Observe esse video com atenção e pense na próxima vez que estiver jogando um inocente papelzinho em uma areia qualquer...

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

NEUTRINOS


OLÁ PESSOAL!

Como estão?

Dando uma olhada nas edições antigas da SUPER, olha essa matéria que encontrei e está mais do que atual, devido ao novo telescópio Ice Cube.

O invisível tem peso, sim, senhor
Uma equipe transnacional de cientistas, operando o detector Superkamiokande, no Japão, ( olha ele aí do lado)anunciou o que deve ser uma das notícias mais importantes deste ano: a de que o neutrino, uma partícula do núcleo dos átomos, tem massa. "Isso mexe com pesquisas importantes da Física, atualmente", comenta Iuda Goldman, do Instituto de Física da Universidade de São Paulo. Antes de mais nada, a descoberta pode alterar a teoria do Modelo Padrão, que explica a força eletromagnética e a chamada força fraca, que dispara as reações nucleares dentro do Sol. A questão é que a teoria foi montada com base no pressuposto de que a massa do neutrino era zero, mas, como isso está sendo desmentido, os teóricos vão ter de modificar suas equações. Outra conseqüência sensacional é que, se tiver mesmo massa, a partícula poderá constituir uma boa parte da "matéria escura" — que astrofísicos deduzem que existe no Universo, mas não conseguem enxergar com instrumentos. Segundo os especialistas, o peso total dos neutrinos ainda é pouco, pois seria equivalente a apenas cerca de 20% de toda a matéria escura espalhada pelo espaço. "Mesmo assim, o neutrino dará uma contribuição significativa", comenta João Steiner, do Instituto Astronômico e Geofísico da USP.
Veja como os cientistas confirmaram que os neutrinos mudam de personalidade, deduzindo, com isso, que eles têm massa.

Há tempos os físicos descobriram que os neutrinos têm uma propriedade incrível: eles podem mudar de cara, de vez em quando. É que eles são de três categorias. Existe o neutrino-elétron, o neutrino-múon e o neutrino-tau, e esses tipos podem se transformar uns nos outros. Só que, para isso, o neutrino precisa colidir com outras partículas, o quer dizer que ele tem de ter massa, pois, sem massa, a partícula passa lotada pelos outros fragmentos de matéria. O que os cientistas fizeram agora foi mostrar que os neutrinos trocam mesmo de personalidade, ao atravessar a Terra. Portanto, eles devem ter massa.
1. Um próton (partícula do núcleo atômico) vindo do espaço se choca com átomos da atmosfera terrestre.

2. Da trombada, espirram diversas partículas. Entre elas, um tipo de neutrino chamado neutrino-múon.

3. Esses neutrinos-múons atravessam a Terra toda a uma velocidade próxima à da luz no vácuo, ou seja, 300 000 quilômetros por segundo.

4. Ao longo da viagem, diversos desses neutrinos-múons esbarram nos átomos das rochas e viram neutrinos de outro tipo, os chamados neutrinos-taus.

5. A prova de que alguns múons realmente viraram taus é que o detector também capta neutrinos vindos diretamente da atmosfera. E esses são quase todos do tipo múon, pois, como não atravessaram a Terra, não tiveram chance de sofrer a metamorfose. Então, confirmando que os neutrinos mudam de cara, conclui-se que eles têm massa.
Se uma ervilha pesasse tanto quanto o Sol...

...um elétron pesaria tanto quanto um carro...

...e um neutrino, tanto quanto um mosquito.
Um tanque cheio de água, com milhares de "câmeras fotográficas", capta os neutrinos que passam.

• O detector Superkamiokande foi construído numa antiga mina de zinco, 600 metros abaixo da superfície.

• O tanque contém 50 milhões de litros de água ultrapura.

• As paredes são revestidas por cerca de 11 200 sensores de luz, que funcionam como máquinas fotográficas.

• Cada vez que um neutrino bate numa partícula da água, ele emite um facho de luz, que é "fotografado" pelos fotodetectores.

( imagem:http://www.sciencenewsforkids.org)

Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
Fazendo a vida ser interessante