sexta-feira, 23 de junho de 2017

CLASSIFICAÇÃO E NOMENCLATURA DE HIDROCARBONETOS PARTE I - CANAL XQUIMICA

ALÔ PESSOAL!
Mais dois vídeos do CANAL XQUIMICA, que tem por objetivo complementar ao postagens feitas aqui.
Qualquer dúvida, deixe seu comentário...









segunda-feira, 19 de junho de 2017

EFEITOS NOCIVOS DO EXCESSO DE ESPUMA

ALÔ PESSOAL!!!


Na postagem anterior nós vimos como as espumas são formadas e sua eficácia na limpeza.
Agora, que o excesso de espuma é prejudicial, todos sabem, mas por quê?


Grande parte das pessoas não sabe, mas os detergentes usados para lavar roupas possuem entre 35% e 75% de sais de fosfato. O fosfato é o responsável por diversos problemas na água como a inibição da biodegradação das substâncias orgânicas.
 O grande problema está no fato de que substâncias que não são biodegradáveis não têm como ser exterminadas pelo tratamento de esgoto independente do fato de se ele é público ou privado.
Existe ainda a possibilidade de que os detergentes que possuem base de fosfato causem eutrofização. Esse processo tira o oxigênio da água fazendo com que vários organismos acabem morrendo. O fosfato em excesso pode fazer com que o curso de água fique coberto por algas assim como outras plantas.
O  tripolifosfato de sódio é usado na fabricação de sabões em pó. Mas devido aos problemas ambientais causados pelo excesso de fósforo, foi restringido seu uso pela legislação .Ele tem ação dispersante, emulsificante e reforçador.
Fórmula:


wikimedia.org








Espuma no rio Tietê


Os detergentes que utilizamos no dia a dia são grandes vilões, pois eles consistem na principal fonte de poluentes químicos. Para se ter uma ideia dentre os agentes de contaminação da água existem vários produtos químicos como alvejantes e micróbios. Vários produtos usados em nosso dia a dia possuem elementos e compostos que causam danos a água.
Um dos principais sinais de que existe contaminação da água por detergente é a espuma para que se forma na sua superfície. Os detergentes são produtos que tem ativação quando em contato com a água e por isso criam a espuma em grandes e estáveis áreas. A camada de espuma costuma ser grossa e se estender por centenas de metros. A contaminação ainda pode acontecer de maneira nada higiênica através de água doméstica.


Fórmula geral dos detergentes ( lauril sulfato de sódio) :


Representação da estrutura química de um dos principais detergentes, o lauril sulfato de sódio.








fórmula de sabão em pó básica - http://slideplayer.com.br


XQUIMICA ESPERA TER LIMPADO SUAS DÚVIDAS!


fonte:http://meioambiente.culturamix.com/poluicao

QUANTO MAIS ESPUMA MELHOR?

ALÔ PESSOAL!!!
Será que quanto maior a quantidade de espuma, mais eficaz é a limpeza?
Ou não?
Afinal, a espuma limpa?
O que é espuma?????


Vamos por partes:


ESPUMA:
É um conjunto de bolhas de sabão. Essas bolhas são formadas quando se agita uma solução de água com sabão ou detergente. Nessa agitação é incorporado ar nessa mistura de água e sabão. Esse ar fica aprisionado, gerando as bolhas que todas juntas, com água no meio, formam a espuma.
Mas e a espuma do mar? Tem detergente?
A espuma do mar é diferente: é formada pelo fato de conter uma grande quantidade de compostos orgânicos dissolvidos na água resultado dos processos bioquímicos, como a respiração, a fermentação ou a fotossíntese, realizados pelos seres vivos marinhos. O fato da água do mar ser bastante agitada pelas ondas contribui para formar a espuma.
E a espuma produzida é sempre branca, independente da cor do sabão.
Isso porque a cor da espuma depende da composição do sabão, que tem cor branca, e não dos corantes adicionados para dar cor.
Existe diferença na espuma do sabão e na espuma do detergente?
Sim, grande diferença!
Os detergentes incluem os sabões, sabonetes, detergentes sintéticos, cremes dentais, xampus, dentre outros compostos. Todos esses produtos são denominados detergentes porque todos possuem ação detergente, limpam. Desse modo, os sabões são um subgrupo dos detergentes; sendo que todo sabão é um detergente, porém nem todo detergente é um sabão.
No caso do sabão, quando a espuma é produzida, significa que o sabão está limpando. Isso porque existem as águas duras, que são aquelas que tem cálcio, ferro, magnésio. Essas águas impedem a ação do sabão na retirada da gordura, e esse sabão não produz espuma.
No caso dos detergentes, o que vai indicar se ele é eficiente ou não, na remoção das sujeiras, é a capacidade de formar micelas, isto é, pequenos glóbulos que aprisionam a gordura em seu interior. Isso é conseguido pelo fato de a estrutura do detergente ser uma parte apolar; e sua extremidade, polar. Essa estrutura química dos detergentes (e não o fato de se formar espuma) é que garante a limpeza.

https://pt.depositphotos.com/24685813/stock-photo-soap-foam-and-bubbles-background.html

Visto que os fabricantes sabem que a grande maioria dos consumidores associa a presença de espuma com a eficiência da limpeza, eles adicionam substâncias espumantes aos detergentes. Mesmo estando cientes de que os produtos que não geram espuma são removidos mais facilmente pela água; ainda assim, esses fabricantes de detergentes preferem aumentar a quantidade de espuma nos detergentes para não perderem vendas.


Entretanto, o excesso de espuma pode causar prejuízos para o consumidor, pois pode estragar as engrenagens das máquinas de lavar, por exemplo. O pior de tudo é que lagos e rios se transformam em depósitos de espuma, o que causa problemas ambientais, pois a camada de espuma dificulta a oxigenação da água, provocando a morte de peixes e algas; e o detergente presente na espuma dissolve a camada de cera que impermeabiliza as penas de aves aquáticas, o que dificulta a sua flutuação.

espuma do rio Tietê, em Salto


fonte:http://brasilescola.uol.com.br



Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
Fazendo a vida ser interessante