sábado, 24 de outubro de 2009

CONSERVA DE SUCOS EM EMBALAGENS





OI, PESSOAL!


Com esse calor dá uma vontade de tomar um suquinho!!!!! Mas só de pensar em pegar as frutas, descascar e centrifugar, dá uma preguiça! Então vamos ao suco de caixinha( tetrapack)
E aí, como eu vou saber que o suco lá dentro está "bom" para beber?
Quem conserva o suco ( o "Deus" das consevas?)
Achei melhor ir procurar, mesmo sedenta, qual a explicação: e não é que achei o ácido cítrico?-olha ele aí em cima!
Veja a realidade ( encontrei em um site:http://www.furg.br)

Fatores que influenciam a vida útil de sucos de frutas

Os sucos de frutas são sistemas complexos que consistem de uma “mistura” aquosa de vários componentes orgânicos voláteis e instáveis, responsáveis pelo sabor e aroma do produto, além de açucares, ácidos, sais minerais, vitaminas e pigmentos. Devido à composição rica em ácidos orgânicos, geralmente , apresentam valores de pH entre 2,0 e 4,5 ; conforme apresentado na tabela abaixo. O pH depende do tipo e concentração de ácido da fruta, da sua espécie, grau de maturação, entre outros fatores. O conteúdo de açucares (carboidratos) é elevado e constituído principalmente por glicose, frutose, várias pentoses e pectinas( quer mais química que isso?)
A conservação dos sucos de frutas é determinada, primeiramente, pela prevenção do desenvolvimento de microorganismos deteriorantes e pela inibição da ação de enzimas naturais, o que é obtido por meio do tratamento térmico a que é submetido o produto e/ou pelo uso de conservantes químicos ou comercialização sob refrigeração/ congelamento. Uma vez controlados esses fatores, a estabilidade dos sucos de frutas está relacionada com a ocorrência de reações químicas complexas que comprometem suas qualidades organolépticas (aroma, cor, sabor, consistência, estabilidade da turbidez, separação das fases sólido / líquido, etc..) e que também acarretam perdas nutricionais (de vitaminas).
Uma das praticas é diminuir o pH com adição de ácido cítrico, málico ou tartárico, dependendo do tipo de ácido característico da fruta.
Aumentar muito a temperatura, 90 a 95 °C , para a eliminação ( matar mesmo!) fungos e bactérias! ( então o suco ferve antes de ir para a caixinha?) E as caixinhas são enchidas quentes!


Nem sei se quero suco agora...sniff!


E por que o suco fica mais escuro que o natural?


A oxidação da vitamina C (ácido ascórbico) também produz compostos com radical carbonila que reagem com grupos amino e por polimerização produzem pigmentos escuros, os quais são responsáveis pelo escurecimento dos sucos que contêm ácido ascórbico.( laranja, limão, abacaxi)
viram só???????
WITHOUT CHEMISTRY WITHOUT SUCO!
bom domingo para todos!




sexta-feira, 23 de outubro de 2009

TODO LIQUIDO MOLHA?




OI, pessoas!

perguntinha boa essa!!!!!!! Se é líquido então molha!!!!!!!! Erradinho!!!!!!!


O mercúrio é um metal liquido na temperatura ambiente e não molha!

Ele é conhecido desde os tempos da Grécia Antiga. Seu nome homenageia o deus romano Mercúrio, que era o mensageiro dos deuses. Essa homenagem é devida à fluidez do metal. O símbolo Hg vem do latim "hydrargyrum" que significa prata líquida.
O mercúrio é um elemento químico de número atômico 80 (80 prótons e 80 elétrons) e massa atómica 200,5 g/mol. É um dos seis elementos que se apresentam líquidos à temperatura ambiente ou a temperaturas próximas. Os outros elementos são os metais césio, gálio, frâncio e rubídio e o não metal bromo. Dentre os seis apenas o mercúrio e o bromo são líquidos nas
CNTP!

Agora voce não vai querer ser "molhado" com mercúrio, mesmo porque ele é toxico.

Geralmente quem foi intoxicado pelo vapor do mercúrio pode apresentar sintomas como dor de estômago, diarréia tremores, depressão, ansiedade, gosto de metal na boca, dentes moles com inflamação e sangramento na gengiva, insônia, falhas de memória e fraqueza muscular, nervosismo, mudanças de humor, agressividade, dificuldade de prestar atenção e até demência. Mas pode contaminar-se também através de ingestão. No sistema nervoso, o produto tem efeitos desastrosos, podendo dar causa a lesões leves e até à vida vegetativa ou à morte, conforme a concentração.
Agora quer saber onde ocorre contaminação por exposição de mercúrio?
Mineração de ouro e prata!
E onde se encontra mercúrio? Não vale dizer que tem na farmácia, porque não tem!
Em minas de sulfeto de mercurio, principalmente na Espanha
Ah!
Mercurio (Hg°) existe na forma líquida à temperatura ambiente, é volátil e liberta um gás monoatómico perigoso: o vapor de mercúrio. Este é estável, podendo permanecer na atmosfera por meses ou até anos, revelando-se, deste modo, muito importante no ciclo do mercúrio, pois pode sofrer oxidação e formar os outros estados: o mercuroso, Hg+1, quando o átomo de mercúrio perde um eletron e o mercúrico, Hg+2, quando este perde dois eletrons.
( agradecimentos a www.ff.up.pt e Wikipédia)

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

SERÁ UMA NOVA "TERRA"?

BEM, PESSOAL, OS CIENTISTAS DO MUNDO INTEIRO NÃO DESISTEM!
Passam anos e anos procurando por planetas onde a vida ( como a conhecemos..) seja encontrada.
Mas surgem questões como: da mesma base química, podem surgir seres que evoluiram de maneira diferente?
Entre as condições pelas quais o planeta Terra passou, há similares no universo?
Se voce já assistiu "Distrito 9" vai ficar pensando: e todo "alien" será assim tão estranho para nós, mais evoluido tecnologicamente, com maior capacidade de adaptação que os seres humanos?
Na Via Lactea o nosso sistema solar está na rabiola! E os outros sistemas? Mais centralizados no Universo? E aí vai: como detectar o "centro" do Universo?????

Pela segunda vez em menos de um ano, a NASA anuncia a descoberta de moléculas orgânicas em um planeta gasoso.
A base química da vida foi detectada dessa vez em volta do HD 209458b, um planeta maior que Júpiter orbitando uma estrela similar ao sol a apenas 150 anos-luz, na constelação de Pegasus.
Utilizando os telescópios espaciais Hubble e Spitzer, os cientistas conseguiram determinar a presença de
água, metano e dióxido de carbono, elementos potencialmente importantes para os processos biológicos. Esses compostos já haviam sido encontrados em dezembro do ano passado no HD 189733b.
A descoberta de mais um planeta com esses elementos aproxima os astrônomos da meta de detectar locais onde a vida poderia existir. Apesar de não ser habitado, o HD 209458b possui a mesma química que, se encontrada em volta de um planeta rochoso, poderia indicar a presença de organismos vivos. Isso porque, dada a composição do Universo, há maior probabilidade da vida ser baseada em moléculas abundantes como estas.
Agora, astrônomos começam a comparar as duas atmosferas em busca de semelhanças e diferenças – por exemplo, sabe-se que as quantidades de água e dióxido de carbono são parecidas, mas o planeta encontrado no ano passado tem mais metano.
A descoberta sugere que agora será cada vez mais comum encontrar outros locais com moléculas que podem estar ligadas à vida. Para a NASA, isso é um ótima notícia, especialmente porque a missão Kepler, lançada este ano, visa justamente encontrar planetas rochosos similares à Terra.
Os astrônomos alertam, no entanto, que mesmo que esses planetas sejam achados, a presença de moléculas orgânicas não significa necessariamente a existência de vida
.( INFO online)
KIMIKOS DE PLANTÃO: VEM MUITO TRABALHO POR AÍ!

terça-feira, 20 de outubro de 2009

GASOLINA X ÁLCOOL - A HISTÓRIA DETALHADA




COMO SEMPRE, SEMPRE, TUDO COMEÇOU NA SALA DE AULA COM UMA DISCUSSÃO: QUAL O MELHOR COMBUSTÍVEL: GASOLINA OU ÁLCOOL ( PARA O MESMO TIPO DE CARRO) ?todos os tipos de opiniões apareceram,tudo porque eu estava falando de óxidos poluidores e catalisadores.

Então fui procurar, porque até eu fiquei curiosa. No site http://www.4x4brasil.com.br/ as explicações estão ótimas e coloquei um resumo aqui:


Álcool x Gasolina


Gasolina
A gasolina não é uma substância pura: é uma mistura de centenas de hidrocarbonetos que têm entre 3 a 12 carbonos, proveniente de uma faixa da destilação do petróleo. Há componentes mais leves e mais pesados na gasolina. Conforme o tempo passa, os mais leves se evaporam, deixando apenas os mais pesados. Por isso se diz que a gasolina "ficou velha" ou "estragou". Em aproximadamente 2 meses, a gasolina muda sua composição por causa da evaporação dos componentes leves, sobrando os mais pesados, que costumam ter octanagem menor. Por isto é que a gasolina velha pode causar "batidas de pino" no motor. Normalmente, quanto maior o número de carbonos na cadeia (mais pesada a molécula), menor é a octanagem: Por isto o querosene e outros solventes, se misturados à gasolina, fazem o motor "bater pino". Estes componentes mais pesados também têm uma vaporização mais difícil. Quando expostos ao calor em estado líquido, vão se degradando e formam a conhecida "borra" de gasolina. A gasolina vendida no Brasil tem, por lei, 22% de álcool etílico em volume na sua composição, para reduzir a emissão de poluentes.
Álcool
O álcool, ao contrário da gasolina, é uma substância pura (etanol), embora seja encontrado nos postos como sendo uma mistura de 95% de etanol e 5% de água, em volume. É uma molécula cuja fórmula é C2H5OH. Por ter oxigênio na composição, a molécula ganha uma polaridade que faz com que o álcool seja líquido à temperatura ambiente (o etano, C2H6 é um gás) pela maior coesão entre as moléculas. É um combustível que não deixa borras, sendo bem mais "limpo" que a gasolina, ao contrário do que se pensava nos primeiros anos do Proálcool. Tem a desvantagem de ser mais corrosivo no estado líquido que a gasolina, o que demanda um tratamento anticorrosivo nos metais que têm contato com o álcool em sua fase líquida, normalmente através de um revestimento com um metal que não reaja com ele, como o níquel, usado para revestir o Zamak dos carburadores.As diferenças entre os combustíveis:
-Poder calorífico (capacidade de gerar energia)
O álcool, por conter oxigênio na molécula, tem um poder calorífico menor que o da gasolina, uma vez que o oxigênio (34,7% do peso molecular do etanol é oxigênio) aumenta o peso molecular, mas não produz energia. Isto explica a menor km/l de um motor a álcool em relação ao mesmo motor a gasolina. O álcool hidratado (95%) produz a energia de 20,05 MJ/litro, enquanto a nossa alcoosolina (22% de álcool) produz 27,57 MJ/l. Por aí já se vê que a 1 litro de gasolina produz 37,5% mais energia do que 1 litro de álcool: Daí, em um motor com o mesmo rendimento térmico, um motor a gasolina que fizesse 10 km/l iria fazer 7,27 km/l de álcool.
Proporção estequiométrica: olha a chemistry lindinha aí!
O álcool tem proporção estequiométrica de 8,4:1 (8,4 partes de ar para cada parte de álcool) em massa, enquanto a gasolina tem 13,5:1. Para a mesma massa de ar, é utilizado 60% a mais de massa de álcool. Em volume, é necessário mais 43% de álcool do que de gasolina. Por isto, bicos para álcool tem que ter uma vazão em torno de 50% maior do que bicos para gasolina.
Uma coisa interessante que decorre disto é a seguinte: Apesar de a gasolina fornecer mais 37,5% de energia, o fato de ser necessário 43% a mais de álcool para a mistura faz com que um motor ganhe em torno de 5% de torque e potência só de passar a queimar álcool.
Octanagem
O álcool tem um maior poder antidetonante do que a gasolina. Enquanto a gasolina comum tem 85 octanas, o álcool tem o equivalente a 110 octanas. Isto significa que ele consegue suportar maior compressão sem explodir espontaneamente. Isto faz com que um motor a álcool possa ter uma taxa de compressão maior do que um motor a gasolina. Enquanto as taxas para gasolina variam entre 9 e 10,5:1, as taxas para álcool ficam entre 12 e 13,5:1. Como o rendimento térmico de um motor (rendimento térmico é quantos % da energia do combustível é transformada em movimento pelo motor) aumenta conforme aumenta sua taxa de compressão, os motores a álcool tendem a ter um rendimento térmico maior do que um motor a gasolina, compensando parte do menor poder calorífico. Assim, nosso motor não faria apenas 7,27 km/l, faria algo entre 7,5 e 8 km/l, devido ao melhor aproveitamento da energia do combustível. A velocidade da chama do álcool é menor, demandando maiores avanços de ignição.
.Ponto de fulgor
Uma explosão é uma reação em cadeia. Quando uma molécula de combustível reage com o oxigênio presente no ar, ela gera energia, que faz com que a molécula vizinha também reaja e por aí vai. O ponto de fulgor é a temperatura a partir da qual pode haver uma quantidade suficiente de combustível vaporizado a ponto de gerar uma reação em cadeia. Bem, o ponto de fulgor do álcool é 13ºC. Isto significa que não é possível haver combustão do álcool abaixo desta temperatura. Isto explica por queé necessário usar gasolina para a partida a frio em motores a álcool em temperaturas baixas. O ponto de fulgor da gasolina pura é de aproximadamente -40ºC.
E o GNV?
Olhe o gráfico acima e veja:

Já sabemos que um carro a álcool roda menos que um carro a gasolina, não é mesmo? Se tomarmos um exemplo médio, um carro capaz de rodar 10 km/litro de gasolina, faz uma média de 7km/litro de álcool, ou seja cerca de 30% a menos.Um mesmo carro é capaz de rodar cerca de 13km/m³ com GNV, ou seja, cerca de 30% a mais que a gasolina e quase 50% a mais que o álcool.
Tal fato se deve à diferença de poder de queima entre os combustíveis, ou seja, é um fato científico comprovado.
mais uma vez XQUIMICA esclarece , questiona e pergunta: qual o melhor combustivel paraa sua necessidade?

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

COCAINA E KETAMINA : JUNTAS PARA DESTRUIR


A KETAMINA
ketamina afeta o cortex e o sistema límbico. A sua administração produz rapidamente um efeito analgésico e amnésico. A perda de consciência dura de 10 a 15 minutos após uma administração intravenosa, a analgesia dura 40 minutos e a amnésia pode durar 1 ou 2 horas. O período necessário para retomar as capacidades pode ser de várias horas, e é por vezes acompanhado por sonhos desagradáveis e alucinações. Praticamente 50% dos indivíduos com mais de 30 anos sentiram excitação ou delírio, ou foram incomodadas por alucinações visuais. Isto é muito menos comum, entre os mais jovens, pelo que é principalmente utilizada em cirurgia infantil.

COCAÍNA
Muitos efeitos devem-se à estimulação dos sistemas simpático e dopaminérgicos diretamente. A cocaína causa danos cerebrais microscópicos significativos com cada dose. Com o início do consumo regular os danos tornam-se irreversíveis.
Os seus efeitos imediatos duram 30-40 minutos. Entre os efeitos descritos da droga no sistema nervoso central estão: Euforia, sensação de poder, ausência de medo e ansiedade, agressividade, excitação física, mental e sexual, anorexia (perda do apetite), insônias, delírios, cardiovasculares, aumento da força e freqüência cardíacas, palpitações (sensação do coração a bater rápido contra o peito), hipertensão arterial, vasoconstrição, além de urgência de urinação, tremores, midríase: dilatação da pupila, hiperglicemia, saliva grossa.
Efeitos em altas doses
Convulsões e depressão neuronal ocorrem com doses mais altas. No entanto, a dose exata que vai causar um tipo de efeito mas não outro em um indivíduo, é indeterminável. Também podem ocorrer alucinações, paranóia (geralmente reversível), taquicardia, convulsões, depressão do centro neuronal respiratório, depressão vasomotora, e até mesmo coma e morte.
As overdoses de cocaína são rapidamente fatais. Caracterizam-se por arritmias cardíacas, convulsões epilépticas generalizadas e depressão respiratória com asfixia. Se a morte não ocorrer em até 3 horas após o início dos sintomas, o doente deverá se recuperar, demorando algum tempo para que isso ocorra.
SÓ PARA VOCE ENTENDER: NAS BALADAS, É MUITO FREQUENTE O USO DA "CALVIN KLEIN"
NÃO, NÃO É O JEANS, INFELIZMENTE.
É A ASSOCIAÇÃO DESSA DUAS DROGAS ACIMA : COCAINA E KETAMINA- tudo junto com uma boa dose alcoolica, lógico, para engolir tudo isso.
A reportagem, assustadora, saiu na "Veja" edição n° 2135
Os textos explicativos são da Wikipedia, Geocities.
As figuras vieram do quimicanaveia.blogspot e geocities.
Parar e pensar: para quê?

domingo, 18 de outubro de 2009

400°C - PROVAVEL EXPLICAÇÃO!

AH! SE VOCE NÃO TEM NADA PARA FAZER, LEIA UM POUCO O XQUIMICA! É BOM E FAZ BEM( PELO MENOS MAL NÃO FAZ!) CURTA ESSE HORÁRIO DE VERÃO-CHUVA! para todos, que como eu ficaram na dúvida sobre esse mistério-nem-tão -misterioso, aí vão as explicações ! ACIMA LOCAL ONDE OCORREU O CALOR
Gás metano provável culpado pelo incidente de Umm Jouzeh
Salt – “Fumaça e calor intenso descobertos emergindo do chão em uma área de Umm Jouzeh, próxima de Rmemin, na terça-feira, foram provavelmente provocados por uma reação química que acendeu um depósito subterrâneo de gás metano, um perito disse nesta quarta-feira.
O presidente da Associação de Geólogos Jordanianos, Bahjat Odwan, disse ao Jordan Times ontem que a área emitindo calor possuía em verdade 20 metros quadrados, adicionando que o calor emanava de um pequeno buraco.
Depois que a área foi resfriada e a terra revirada, funcionários locais cavara uma trincheira de 1,5m na área, contou. Análises iniciais mostraram que o local estava saturado com materiais bio-orgânicos acumulados e gás metano.
Devido a reações químicas, o gás, que é altamente inflamável, pegou fogo na área, produzindo temperaturas medidas em 180 graus C, disse Odwan.
Depois que o solo da área foi revirado e a área aberta com o auxílio de tratores, o gás preso no solo foi liberado. Bombeiros resfriaram a área com água, e o local tornou-se seguro, a Associação Jordaniana de Geólogos informou ontem”.
[Jordan Times: Methane gas likely to blame for Umm Jouzeh incident]
Ou seja, a explicação às ovelhas vaporizadas calcinadas é lixo, ou mais precisamente, esgoto. A própria notícia original, antes mesmo que o local fosse investigado e o perigo contido, já mencionava a provável explicação, embora o wire da EFE tenha confundido um pouco a história omitindo alguns detalhes e trocando a ordem de alguns fatos – a rede de esgotos é a fonte dos materiais orgânicos. No fórum CeticismoAberto, José Ildefonso também já indicava a explicação correta desde ontem.
Gás metano, produzido pela decomposição de matéria orgânica e entrando em combustão, também é conhecido como fogo fátuo, relacionado a todo tipo de lendas indo de fantasmas a extraterrestres, neste último caso conhecido também como o infame “gás dos pântanos”.
O caso recente lembrou-me dos eventos no ano de 2004 em Canneto di Caronia, na Itália, quando fogos “misteriosos” relacionados a equipamentos elétricos, incluindo supostamente mesmo alguns não conectados à rede elétrica, teriam entrado em combustão espontaneamente. Investigações oficiais não chegaram a conclusões, chegando mesmo a sugerir a ação de eletricidade estática de “fontes externas”, com oficiais fazendo declarações duvidosas sobre a possível ação de alienígenas ou mesmo forças demoníacas. Outras especulações giram em torno de atividade vulcânica e mesmo, como na Jordânia, gás metano (em inglês).
( texto de www.sedentario.org -obrigada!)

Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
Fazendo a vida ser interessante