sábado, 4 de setembro de 2010

BUCKYBALL

ESTÁ AQUI, BEM LINDONA PARA VOCES VEREM!!!!!!!!!!

imagem:http://topblogger.in

FULERENOS FAZEM ANIVERSÁRIO!



ALÔ PESSOAL!!!!!!!
VEJAM QUE IMAGEM LINDA!!!!!!HOJE É ANIVERSÁRIO DE 25 ANOS DA DESCOBERTA DAS BUCKBALLS!
Uma feliz associação entre universo e a buckballs!
Concepção artística das moléculas de carbono conhecidas como "buckyballs", formadas por 60 átomos de carbono. [Imagem: NASA/JPL-Caltech]
O Telescópio Espacial Spitzer, da NASA, descobriu no espaço, pela primeira vez, moléculas de carbono conhecidas como "buckyballs".Buckyballs são moléculas em forma de bola de futebol que foram observadas pela primeira vez em laboratório há apenas 25 anos.Assim nomeadas por se assemelharem às cúpulas geodésicas do arquitecto Buckminster Fuller, que têm círculos interligados na superfície de uma meia-esfera. Os cientistas já acreditavam que elas poderiam existir flutuando no espaço, mas ninguém havia conseguido detectá-las até agora."Nós encontramos aquelas que são agora as maiores moléculas existentes no espaço," disse o astrónomo Jan Cami, da Universidade de Western Ontario, no Canadá. "Estamos particularmente entusiasmados porque elas têm propriedades únicas que as torna elementos importantes para todos os tipos de processos físicos e químicos acontecendo no espaço."As buckyballs são formadas por 60 átomos de carbono dispostos em estruturas esféricas tridimensionais. Os seus padrões alternados de hexágonos e pentágonos coincidem com o desenho típico de uma bola de futebol.Os astrónomos descobriram também, pela primeira vez no espaço, a parente maior das buckyballs, conhecida como C70. Estas moléculas, constituídas de 70 átomos de carbono, têm uma forma ovalada, mais parecida com uma bola de rugby.Os dois tipos de moléculas pertencem a uma classe conhecida oficialmente como buckminsterfulerenos, ou simplesmente fulerenos.Os fulerenos são a terceira forma de carbono depois da grafite e do diamante, e podem apresentar-se em forma de esferas, elipsóides e cilindros.As bolas de carbono foram localizadas em uma nebulosa planetária chamada Tc 1. Nebulosas planetárias são restos de estrelas como o Sol, que expelem suas camadas exteriores de gás e poeira à medida que envelhecem. Uma estrela quente e compacta, ou anã branca, que está no centro da nebulosa, ilumina e aquece essas nuvens de poeira estelar.As buckyballs foram encontradas nessas nuvens, talvez reflectindo uma fase curta da vida da estrela, quando ela arremessa para o espaço uma nuvem de material rico em carbono.
O professor Harold W. Kroto da Universidade Estadual da Florida e Nobel de Química em 1996 pela descoberta dos fulerenos comemorou o fato, e afirmou: "Este avanço emocionante fornece provas convincentes de que os fulerenos, como sempre suspeitei, existiram desde tempos imemoriais nos recantos escuros da nossa galáxia.Fonte: Science e NASA
XQUIMICA NO PARABÉNS TOTAL!

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

POTÁSSIO E PLANETAS DISTANTES

ALÔ PESSOAL!!!!!!
Como estão?
No Estado de São Paulo saiu essa mega notícia sobre potássio e planetas:

Duas equipes de astrônomos, da Universidade da Flórida (EUA) e da Universidade de Exeter (Reino Unido), informam ter encontrado sinais do elemento químico potássio na atmosfera de dois planetas de fora do Sistema Solar, HD 80606 b, a 190 anos-luz, e XO-2b, a 485 anos-luz.

Ambos os planetas são gigantes gasosos e têm temperaturas extremamente altas, de 1.200º C e 926º C, respectivamente. Essa calor é suficiente para vaporizar o potássio, que na Terra é um metal prateado que se oxida rapidamente e reage de forma violenta com a água. Íons de potássio são fundamentais para a vida na Terra.
Modelos teóricos já previam a presença de potássio vaporizado na atmosfera de gigantes gasosos extremamente quentes, mas os dois trabalhos divulgados nesta terça-feira, 31, representam a primeira confirmação prática da previsão.
O pesquisador David Sing, da Universidade de Exeter, que encabeçou o grupo britânico, disse que a descoberta "vem em apoio a muitas teorias sobre os planetas desse tipo". Ele destacou ainda, em nota, que a detecção foi feita com o uso de uma nova técnica que poderá ajudar na compreensão e caracterização de outros planetas.
Segundo Eric Ford, da Universidade da Flórida, a técnica, chamada espectrometria de banda estreita de trânsito, "abre as portas" para a comparação da abundância de átomos e moléculas na atmosfera de diversos planetas.
Essa espectrometria funciona com a medição da luz que passou através das camadas superiores da atmosfera de um planeta, e o uso de equipamentos especialmente sensíveis para analisar os dados.
Ambos os estudos foram realizados com o uso do Gran Telescópio Canárias, localizado no pico de la palma, nas Ilhas Canárias.
"Essa técnica só funciona para planetas que passam na frente de suas estrelas, como vistas da Terra", disse Ford, destacando ainda que, dos quase 500 planetas já descobertos, poucos são os que cumprem esse requisito e, menos ainda, os que orbitam estrelas brilhantes o suficiente para permitir observações com precisão.( fonte:http://www.estadao.com.br)

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

MUNDINHO FASHION

( imagem:http://www.ecofashionworld.com)
ALÔ PESSOAL!
Quem adora o mundinho fashion deve ler a reportagem que saiu ontem no Estado de São Paulo.
Vou fazer um resumo, mas se interessar, procure no estadao on line.
FIT- ( Fashion Institute of Technology) exibe até 13 de novembro a exposição :Eco fashion- Going Green - um aspecto da moda invisivel nas passarelas e vitrines: o impacto do seu ciclo de produção no meio ambiente.
Intercala métodos contemporaneos de moda verde com práticas usadas desde o século 18.
Uma das maneiras mais responsáveis de fazer moda ecológica é a reutilização de tecidos .
Fibras naturais como o algodão, são cultivadas com enorme quantidade de produtos químicos.
Hoje já é possível cultivar o algodào orgânico( foto acima) e além dele, outros tecidos produzidos a partir do bambu ( cultivo mais rápido e mais barato) e lã organica , em substituição ä dos carneiros sujeitos a banhos ou injeções de pesticidas.
O tingimento que passou a ser feito com tintas sintéticas a partir do século 19, é um grande colaborador na poluição da água e do ar, causando desde irritaçào da pele a envenenamento por inalação de pó e gases.Uma sugestão já empregada, é o tingimento natural, feito com folhas, raízes e ervas diversas.
O uso do couro dos animais é nocivo aos humanos.A pele do bicho é curtida com cromo,metal pesado que não se decompõe na natureza eervas diversas. sulfetos altamente tóxicos.A opção sintética é produzida com petroquímicos que também não são biodegradáveis.
Há uma tendência mundial em direção ao respeito ao cultivo, transporte de peças prontas e a valorização e ofícios como costureiras e bordadeiras.
Assim a quantidade de roupas compradas e descartadas forma um volume impossível de ser sustentado.
É BOM VOCE PENSAR NA SUA PRÓXIMA COMPRA!

Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
Fazendo a vida ser interessante