sexta-feira, 19 de outubro de 2012

COISAS DE MARTE!

ALÔ PESSOAL!

A dica de hoje é atualização. Voces sabem que o robo  Curiosity está escavando o solo de Marte e aí vão algumas informações :

Cientistas da agência espacial americana (Nasa) responsáveis pela missão do robô Curiosity em Marte divulgaram nesta quinta-feira (18) que deverão saber, em no máximo um mês, qual é a composição química de pequenos pedaços de material brilhante encontrados no solo do planeta vermelho.
Segundo o gerente do projeto Mars Science Laboratory, Richard Cook, e o cientista da missão John Grotzinger, que falaram com jornalistas por teleconferência direto do Laboratório de Propulsão a Jato (JPL), em Pasadena, na Califórnia, o veículo recolheu a terceira amostra da superfície, que agora será avaliada em detalhes por um instrumento chamado Chemin, que funciona como um laboratório de análises químicas dentro do Curiosity.
Outros pequenos pedaços de material brilhante chegaram a ser avaliados, na semana passada, como partes do robô. Por isso, a segunda amostra que o veículo coletou foi descartada, já que os cientistas achavam que poderia ser analisado o próprio material do Curiosity – que nesta quinta foi descrito como estando em "boa saúde e sem problemas".
Agora, porém, a equipe suspeita que esse material brilhante no chão possa ser mesmo natural de Marte. Isso porque algumas partículas parecem "embutidas" em pedaços de terra.Cook e Grotzinger disseram que o brilho pode ser resultante de reações minerais e devem levar esse um mês de análise para não cometer erros. Assim que possível, de acordo com eles, o Chemin estará pronto para trabalhar.
Até agora, foram encontrados apenas minerais como silicatos em Marte, mas a nova avaliação poderá dizer se o brilho vem de outros compostos, como óxidos e sulfatos.Segundo os cientistas responsáveis pela missão, que após a explicação responderam a perguntas da imprensa e das redes sociais, o laboratório do Curiosity é capaz de obter informações sobre a composição até de algo milimétrico, tão pequeno quanto a cabeça de um prego.
Em breve, o jipe deve se dirigir a outra região para recolher mais amostras do solo. Atualmente, ele está em um local chamado Glenelg, onde três tipos diferentes de rochas se cruzam. O lugar foi batizado por geólogos da Nasa com base em uma formação rochosa situada no norte do Canadá.  (fonte:http://g1.globo.com)


quarta-feira, 17 de outubro de 2012

AREIAS MONAZÍTICAS

OLÁ PESSOAL!
Não sei por que mas acordei com esse assunto na cabeça!
O que são areias monaziticas?
Sabia que são muito importantes?
Segundo a Wikipédia essa é a definição:

Areia monazítica é um tipo de areia  que possui uma concentração natural de minerais pesados, podendo ocorrer ao longo do litoral e em determinados trechos de rios.
A areia monazítica contém uma abundante quantidade de monazita (minério constituído por fosfatos de metais do grupo do cério) e de tório, principalmente o isótopo 232. Possui também significativa quantidade de uranio, que juntamente com o tório é responsável pela sua radioatividade. O termo "monazita" provém do grego monazein, que quer dizer "estar solitário", o que indica sua raridade.
A quantidade de areia monazítica nas praias é bastante variável, indo desde a sua ausência a um percentual de 60% ou mais.
Tais areias são muito conhecidas por seus fins terapeuticos , sendo utilizadas no tratamento de artrites e inflamações, uma vez que espalhada sobre a pele produz uma radiação que estimula os tecidos, favorecendo o fluxo sangüíneo na região afetada. Porém, não há comprovação científica sobre os efeitos curativos deste tipo de areia. Já passar alguns dias longe de fatores estressantes pode de fato diminuir os sintomas de doenças crônicas.
Já segundo www.scielo.br :
Monazita é um fosfato de metais de terras raras e de tório, essencialmente (Ce, La, Y, Th)PO4, que se concentra nas areias, em razão de sua resistência ao intemperismo químico e à alta densidade relativa, estando, assim, associada com outros minerais resistentes e pesados, como a magnetita (fórmula ideal, Fe3O4), a ilmenita(FeTiO3), o rutilo (TiO2) e o zircão (ZrSiO4).
Malanca e colaboradores relatam que os depósitos de minerais radiativos nas praias do Espírito Santo atingem mais de 500 km de extensão. Apesar do expressivo potencial econômico, ainda não existem programas visando a exploração das areias monazíticas, para inúmeras aplicações tecnológicas, por suas propriedades elétricas e magnéticas características. Em contrapartida, têm-se atribuído algumas propriedades terapêuticas às areias monazíticas no tratamento de reumatismo, dermatoses e outras doenças alérgicas
O comportamento magnético relativamente forte dessas areias é diretamente observável com uso de um imã de mão. O principal objetivo do presente trabalho consistiu no estudo das caracterizações química e mineralógica dos óxidos de ferro da fração magnética de duas amostras de areias monazíticas coletadas de praias de Iriri e de Guarapari, no estado do Espírito Santo.
 Segundo análises e estudos feitos por:Departamento de Química, Instituto de Ciências Exatas, Universidade Federal de Minas Gerais, CP 702, 31270-901 Belo Horizonte - MG, as areias são radioativas  mas não há estudos conclusivos se são benéficas á saúde.Abaixo uma figura que ilustra como essas areias são escuras, isso na Bahia.


imagem:achetudoeregiao.com.br

É bom também saber que elas contém uma quantidade de terras raras, assunto já discutido nesse blog!Informe-se, vá estudando as possibilidades!


segunda-feira, 15 de outubro de 2012

TABELA PERIÓDICA- ENERGIA DE IONIZAÇÃO

ALÔ PESSOAL! 
Não me esqueci de voces!!!!!!!!!! mas tem tanta coisa para ser postada, que preciso fazer uma varredura para ver o que é importante para os vestibulares agora.
Vamos nós de tabela periódica de novo! Eu disse que ela ajuda muito!























(imagem:tabelaperiodicacompleta.com)
Dá uma olhada nessa tabela! Além de mostrar o elemento, seu número atômico , também mostra onde é usado!
Mas o nosso assunto é energia de ionização.
O que é isso?
É a facilidade com que se pode " retirar" um elétron de um átomo, transformando em um íon.
Pense. quando menor for o átomo mais difícil é retirar seus elétrons, não é?
Agora um átomo grande, com várias camadas de valência  que estão mais afastadas do núcleo, fica mais fácil remover os elétrons da camada mais externa porque o número maior de elétrons está protegido pela atração do núcleo.
As primeiras energias de ionização crescem da esquerda para a direita em um período e decrescem de cima para baixo em um grupo.
E como gostamos da tabela periodica aí vai a famíla 2A:
Bela Magrela Casou com Sr Ba Ra ta
Berílio, magnésio, cálcio estrôncio, bário e rádio lembre, família que pode doar 2 eletrons!
Be +2 ,  Mg +2 ,  Ca +2 ,  Sr +2 ,  Ba + 2 ,  Ra+2

E lá vamos nós!!!!!!!!!!!!!

Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
Fazendo a vida ser interessante