segunda-feira, 7 de setembro de 2015

POTÁSSIO E FADIGA MUSCULAR

ALÔ PESSOAL!
Afinal, o que tem a ver o potássio com os músculos cansados, ou para evitar câimbras ???
Vamos explicar:
O potássio é um dos minerais em maior concentração em nosso organismo e encontrados principalmente nos líquidos intracelulares. Sua diminuição pode comprometer a performance nas atividades do dia-a-dia e nas atividades físicas.

A hipocalemia- baixa de potássio- pode apresentar sintomas difusos como a mialgia, fraqueza e fadiga muscular. Esta última possui etiologia multifatorial e sua origem e extensão depende da especificidade do exercício, do tipo de fibra muscular e do nível de aptidão física. Nos esforços de longa duração e baixa intensidade, a fadiga está relacionada às fontes energéticas e a outros fatores tais como, dor, desidratação, aumento da temperatura corporal, hipoglicemia e aos processos de transmissão neuromuscular.

A prática de exercícios físicos prolongados e intensos faz com que haja uma perda de potássio significativa para a corrente sanguínea. O acúmulo deste mineral reduz a excitabilidade muscular, podendo este ser um fenômeno causador da fadiga, resultando em câimbras musculares principalmente nos músculos envolvidos na geração de força.

A fadiga pode ser caracterizada como uma alteração na produção de força esperada ou requerida em consequência da deterioração de um ou vários processos responsáveis pela excitação-contração-relaxamento muscular ocasionando uma diminuição da frequência de ativação muscular. Esta alteração na propagação do potencial de ação pode ser devido à saída de potássio intracelular e à entrada de água.

Abaixo encontram-se algumas opções de alimentos fontes de potássio:

Ameixa seca, amendoim torrado, bacalhau, banana, abacate, feijão, soja, leite em pó, chicória, gérmen de trigo, ervilha verde, vagem, polpa do coco, cenoura, uva passa, aveia e damasco seco.
( fonte:http://clinicaesportivajaneteneves.blogspot.com.br)


Uma das principais funções do potássio é a manutenção do potencial de membrana. Isso porque, em sua forma de íon, o potássio é o principal cátion intracelular, diferente do sódio, por exemplo, que é o principal íon extracelular.
Existe um balanço entre potássio e o sódio, nos meios intra e extracelulares, que criam por sua vez um gradiente eletroquímico que fica conhecido como potencial de membrana, ou seja, quando há um estímulo por neurotransmissores, há uma saída de potássio da célula e uma entrada de sódio (por curtos períodos), os quais proporcionam determinadas reações intracelulares que são importantes como, por exemplo, a contração muscular, na função cardíaca, entre outras.
Ele ainda é importantíssimo cofator para enzimas, como a potássio-ATPase e a Piruvato Quinase, que é importante no metabolismo de carboidratos e para a correta absorção e utilização deste macronutriente pelo nosso corpo.
Atletas de alta performance como maratonistas, ciclistas e triatletas se beneficiam  com este nutriente em dose adequadas no organismo, pois é o potássio que auxilia no balanço hidroeletrolítico do corpo, auxiliando a controlar, a tonicidade de alguns líquidos, como o próprio sangue, regulação do nível de desidratação em provas de longas durações e temperaturas extremas.
O potássio é absorvido no intestino delgado e, hormônios como epinefrina, insulina e aldosterona, são responsáveis por manter os níveis séricos deste mineral, em torno de 16 a 22 mg/dL e, também por aumentar sua captação para o músculo esquelético, fígado, ossos e glóbulos vermelhos.
O que ocorre com a deficiência de potássio no organismo?
Quando há deficiência mais grave de potássio, chamada de hipocalemia, que pode ocorrer quando não necessariamente há falta de ingestão de potássio, mas sua extrema excreção, seja por vômitos, urina, fezes, abuso de álcool, distúrbios metabólicos ou uso de medicamentos como diuréticos, sendo que os sintomas a serem observados são: alteração dos potenciais de membranas celulares, levando a uma diminuição no rendimento do treino  como a  fadiga muscular, cansaço, dificuldade no trânsito intestinal e até mesmo disritmias cardíacas. (fonte:http://www.nutrivanessalodi.com.br/os-beneficios-potassio-para-atletas)

Potássio
Elemento químico
  • O potássio é um elemento químico de símbolo K, número atômico 19, metal alcalino, de massa atómica 39 u, coloração branco prateado, abundante na natureza, encontrado principalmente nas águas salgadas e outros miner
  • Símbolo: K
  • Massa molar: 39,0983 g/mol
  • Fórmula: K
  • Número atômico: 19
  • Descobrimento: 1807
  • Massa atômica: 39,0983 ± 0,0001 u
  • Descobridor: Humphry Davy

fonte: Wikipédia

Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
Fazendo a vida ser interessante