segunda-feira, 21 de agosto de 2017

ADITIVOS QUÍMICOS ARTIFICIAIS - O BEM E O MAL

ALÔ PESSOAL!!!!
Novos temas, novas discussões sobre assuntos muito importantes.
Você sabe o que são aditivos químicos? Onde são usados?
E se são mesmo necessários?
Todos são sintéticos? Ou tem algum "natural"?
Não se pode falar em alimentação livre de substancias "químicas' sem olhar para os aditivos...por isso é importante ler o rótulo do que se compra: não só o prazo de validade, mas os aditivos que estão inseridos nesta compra.


Definindo:
 A  Anvisa considera aditivo alimentar "qualquer ingrediente adicionado intencionalmente aos alimentos, sem propósito de nutrir, com o objetivo de modificar as características físicas, químicas, biológicas ou sensoriais". Essa adição pode ser feita durante a fabricação, o processamento, o preparo, o tratamento, a embalagem, o acondicionamento, a armazenagem, o transporte e até na manipulação de um alimento.


Tipos de aditivos químicos:


Os aditivos da sua comida


Conheça as principais substâncias usadas pela indústria alimentícia e para que elas servem:
Antioxidante (ANT)Substância que retarda o aparecimento de alteração oxidativa no alimento — ou seja, evita que eles estraguem muito rápido. Um exemplo é o ácido ascórbico.
imagem: Wikipédia
Corante (COL)Substância que confere, intensifica ou restaura a cor de um alimento. Pode ser natural ou artificial. Exemplo: tartrazina.( amarelo)


imagem:2.bp.blogspot.com






Conservante (CONS)Impede ou retarda a alteração dos alimentos provocada por micro-organismos ou enzimas. Exemplo: ácido acético.( vinagre)
imagem: cdn.portalsaofrancisco.com.br


Edulcorante (EDU)Substância diferente dos açúcares que confere sabor doce ao alimento. Exemplo: aspartame.
imagem: Wikipédia


Espessante (ESP)Aumenta a viscosidade de um alimento sem alterar significantemente outras propriedades. Entre os alimentos que podem conter espessantes estão geleias, gelatinas, sorvetes, pudins, maionese e leite achocolatado. Exemplo: goma arábica.
 imagem:https://thumbs.dreamstime.com



Acidulante (ACI)Aumenta a acidez ou confere um sabor ácido aos alimentos. Também influi na conservação dos alimentos. Exemplo: ácido cítrico.
imagem:https://www.iquimicas.com
Emulsificante (EMU)Mantém uma dispersão uniforme de um líquido em outro, como óleo e água, tornando possível a formação ou manutenção de uma mistura uniforme de duas ou mais fases imiscíveis no alimento. As lecitinas e os polisorbatos são muito usados em chocolates, margarinas e alguns salgadinhos. Exemplo: sorbitol.
imagem: Wikipedia
Melhorador de farinha (FLO)Substância que, agregada à farinha, melhora sua qualidade tecnológica para os fins a que se destina. Exemplo: lactato de cálcio.
imagem:Wikimedia.org
Flavorizantes (EXA)Ressalta ou realça o sabor/aroma de um alimento. Exemplo: glutamato monossódico e baunilha.
imagem:alunosonline.uol.com




Fermento químico (RAI)Substância ou mistura de substâncias que liberam gás e, assim, aumentam o volume da massa. Exemplo: ácido glucônico.
imagem:aefa-agronutrientes.org




Glaceante (GLA)Substância que, quando aplicada na superfície externa de um alimento, confere uma aparência brilhante ou um revestimento protetor. Exemplo: ácido esteárico.


imagem:https://uniiquim.iquimica.unam.mx




Agente de firmeza (FIR)Substância que torna ou mantém os tecidos de frutas ou hortaliças firmes ou crocantes, ou interage com agentes geleificantes para produzir ou fortalecer um gel. Exemplo: gluconato de cálcio.
imagem: Wikimedia.com




Estabilizante de cor (EST COL)Assegura as características físicas de emulsões e suspensões, aplicados em conservas, doces, sobremesas, lacticínios, sopas, caldos concentrados, panificação, massas, alimentos processados, biscoitos, sorvetes, achocolatados e sucos. Exemplo: hidróxido de magnésio.


imagem: obebtosuman.mx


Espumante (FOA)Possibilita a formação ou a manutenção de uma dispersão uniforme de uma fase gasosa em um alimento líquido ou sólido. Exemplo: metiletilcelulose.
imagem:3.bp.blogspot.com


UmectanteMantém a umidade dos alimentos, protegendo-os da perda de umidade em ambiente de baixa umidade relativa ou que facilita a dissolução de uma substância seca em meio aquoso. É adicionado em balas, recheios de bolos e bolachas, chocolates etc. Exemplo: glicerol, sorbitol, lactato de sódio.
imagem: sensorweb.com.br


AntiumectanteAdicionado a alimentos que obrigatoriamente têm de ser mantidos secos, como leite e temperos em pó. É uma substância capaz de diminuir a tendência de adesão, umas às outras, das partículas individuais. Exemplo: carbonato de cálcio, carbonato de magnésio, silicato de cálcio.
CaSiO3 - silicato de cálcio


ALGUNS PONTOS A SEREM CONSIDERADOS:
Os antioxidantes alimentares BHA (hidroxianisol butilado) e BHT (hidroxitolueno butilado), por exemplo, são apontados como possíveis indutores de urticária e dermatite eczematosa. Esse tipo de substância, usada na conservação de alimentos ricos em gordura e também nos secos, como os cereais, é proibido em alguns países.
O dióxido de enxofre e outros sulfitos inorgânicos, empregados no controle do crescimento de micro-organismos em diversos alimentos e bebidas fermentadas, como o vinho, podem desencadear crises de broncoespasmo em pessoas sensibilizadas, e a relação dessa ingestão à ocorrência de urticária e angioedema também tem sido estudada. Outras avaliações científicas dão conta de que o consumo frequente de certos aditivos amplia a probabilidade de desenvolver patologias como câncer.
Outro aditivo controverso é o glutamato monossódico , muito utilizado na cozinha oriental, um realçador de sabor , que pode provocar náuseas e cefaleias.


COMO "VER" UM RÓTULO:
imagem:http://static.wixstatic.com
No rótulo acima, analise a quantidade de aditivos químicos usados.
Mas, e os aditivos naturais?
Próximo post!
fontes: http://aditivos-quimicos.blogspot.com.br
http://zh.clicrbs.com.br

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

CANETA ESFEROGRÁFICA: O QUE É ESSA TINTA?

ALÔ PESSOAL!
Duvido que você já não tenha estourado uma canetinha  Bic ou do tipo!
Tinta mais difícil de sair!
E o que tem nessa tinta tão melequenta?


 COMPOSIÇÃO DA TINTA ESFEROGRÁFICA:


 imagem: Wikipédia


Você provavelmente não tem ideia de onde vem a tinta das suas canetas, muito menos se é um processo de fabricação simples ou complexo. Josh Velson, consultor de engenharia química para bio e petroquímica, tem a resposta.


A tinta de canetas esferográficas pretas é feita a partir do negro de fumo (ou negro de carbono): trata-se da fuligem criada ao se queimar certas substâncias químicas. Normalmente, a fuligem é algo indesejável; mas aqui, há processos industriais feitos para criá-la e usá-la.
As partículas do negro de fumo servem como pigmento. É preciso separar essas partículas usando um polímero; e para fazê-las fluir pela caneta, aplica-se um solvente.
E para as cores além do preto? Em canetas vermelhas, utiliza-se a eosina. Nas canetas azuis, é comum usar pigmentos como trifenilmetano ou azul-ftalo (que possui cobre em sua composição).
Para fazer outras tintas, o processo é semelhante: por exemplo, ao criar tinta preta de impressora, também se usa o negro de fumo, polímero e solvente. Mas neste caso, as partículas são otimizadas para atravessarem os poros finos do cartucho, em vez de uma esfera na caneta esferográfica.
E de onde vêm os componentes da tinta?
  • negro de fumo: geralmente vem do carvão ou derivados de petróleo (como o acetileno);
  • polímeros: há diversos tipos, que ou vêm do petróleo, ou são derivados de óleo de pinho ou breu;
  • solventes: geralmente são petroquímicos (derivados do petróleo), e evaporam rapidamente da tinta.
Existem empresas especializadas que se dedicam inteiramente ao negro de fumo. Mais tarde eu descobri que, na indústria, há muitos tipos de negro de fumo, embora só alguns sejam adequados para tinta.
É preciso muito mais engenharia para criar os polímeros da tinta, pois eles geralmente determinam o fluxo, o tamanho das partículas, e (nas tintas coloridas) algumas das propriedades ópticas, tais como o brilho. Por sua vez, essas propriedades impactam a separação de cores e nitidez das tintas.
Tintas de impressão, por exemplo, variam de acordo com o tipo de aplicação. A tinta de jornal é diferente da usada em impressoras a jato de tinta, a laser, em canetas esferográficas, canetas de gel e canetas-tinteiro. O nanquim é totalmente distinto, composto de negro de fumo, água e goma-laca; hoje em dia, ele é usado principalmente para fazer quadrinhos.
O processo usado para fazer cada uma dessas tintas é bastante similar. A maioria das fábricas que formulam as tintas também as inserem em cartuchos, tubos e outros recipientes – eu acho que isto é muito mais mecânica e tecnicamente complexo do que fazer a tinta em si. O segredo das tintas, na verdade, está na pesquisa e desenvolvimento.


imagem: http://segredosdomundo.r7.com
Texto do http://gizmodo.uol.com.br

CANAL XQUIMICA- "ÉTER E ÉSTER'

ALÔ PESSOAL!
Mais um vídeo para  vocês se organizarem para os vestibulares, avaliações, ou quem quer aprender...
Dessa vez, vamos falar das funções orgânicas oxigenadas: éter e éster.












dúvidas?
Mande seu comentário!

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

CANAL XQUIMICA- ALDEÍDOS E ÁCIDOS CARBOXÍLICOS

ALÔ PESSOAL!!!
Mais um vídeo do CANAL XQUIMICA:




ENERGIA DE ATIVAÇÃO E CATALISADOR NA VELOCIDADE DAS REAÇÕES QUÍMICAS

ALÔ PESSOAL!
Vamos rever um assunto que promete ser uma das estrelas dos próximos vestibulares!


ENERGIA DE ATIVAÇÃO




As reações só ocorrem quando os reagentes possuem energia de ativação (ou energia mínima necessária, que varia de reação para reação; tanto na quantidade como na forma) ou quando ela é fornecida a eles.
Por exemplo, quando o sódio metálico entra em contato com a água, ele reage violentamente. Isso significa que o conteúdo de energia desses reagentes já é suficiente para a reação ocorrer.











Já no caso de ligarmos um fogareiro, a reação de combustão só ocorrerá se colocarmos um palito de fósforo aceso ou alguma outra fonte de fogo perto do gás que está sendo liberado pelo fogareiro. Isso significa que, nesse caso, foi necessário fornecer energia ao sistema para que ele atingisse a energia de ativação e a reação ocorresse.
No caso do próprio fósforo utilizado, para que ele entre em combustão, a energia de ativação é fornecida pelo atrito. 








O mesmo ocorre com os isqueiros, que também precisam de uma faísca que dê a energia de ativação necessária para a combustão do gás contido em seu interior.
A energia de ativação pode também ser fornecida pela luz, como é o caso da decomposição da água oxigenada. É por isso que ela é guardada em frascos escuros ou opacos.
A luz fornece a energia de ativação para que a água oxigenada entre em decomposição
Dessa forma, podemos concluir que a energia de ativação (Eat) é a diferença entre a energia necessária para que a reação tenha início (E) e a energia própria contida nos reagentes (Epr).


Quando a colisão entre as partículas dos reagentes com orientação favorável ocorre com energia igual ou superior à energia de ativação, antes da formação dos produtos, forma-se um estado intermediário e instável, denominado complexo ativado, em que as ligações dos reagentes estão enfraquecidas e as ligações dos produtos estão sendo formadas. Assim, a energia de ativação é a energia necessária para formar o complexo ativado.
Abaixo temos um gráfico que mostra a energia de ativação como uma barreira para a efetivação da reação:
Representação gráfica da energia de ativação e do complexo ativado


Agora, exercício!


1- Analise o diagrama fornecido a seguir:

A + B → C + D




Qual o valor da energia de ativação?     +120 kj
Qual o valor da variação de entalpia?     H final - H inicial = -130 - 0 = - 130 kj
É uma reação endotérmica ou exotérmica?  libera 130 kj, logo é exotérmica - H final menor que H inicial
Qual o valor do complexo ativado? + 120 kj energia necessária para quebrar os reagentes e formar os produtos.

CATALISADORES:
São substancias que tem por função diminuir a energia de ativação, tornando a velocidade da reação mais rápida.
Os catalisadores não participam da formação dos produtos, saindo integralmente da reação.
O catalisador diminui a energia de ativação
O valor da variação de entalpia não muda.

Exercício:




1-Considere o gráfico a seguir, que mostra a variação de energia de uma reação que ocorre na ausência e na presença de catalisador

a) Qual das duas curvas refere-se à reação não catalisada? Qual o valor?

A curva I. 100 kj
b) Calcule a energia de ativação da reação catalisada.
Ea = + 50 kJ.


c) Calcule o calor de reação, ΔH, dessa reação.


ΔH = - 20 kJ
d) A reação é endotérmica ou exotérmica?


A reação é exotérmica






Dúvidas? Comente e pergunte!





segunda-feira, 31 de julho de 2017

DROGAS AJUDANDO A TRATAR DEPENDÊNCIA QUÍMICA

ALÔ PESSOAL!
Saiu ontem, dia 30/07/2017, no Estado de São Paulo, uma reportagem de Fábio de Castro, sobre a "Ciência Psicodélica"
Vou fazer um resumo, mas quem quiser ler a íntegra, acesse o portal do "Estado de São Paulo"


Será que uma droga consegue modificar, ou anular, os efeitos de outras drogas?

Segundo as pesquisas feitas no Brasil, Canadá , EUA e Suíça a resposta é SIM.
As pesquisas sobre o uso de MDMA são as mais avançadas.
MDMA = metilenodioximetanfetamina , principio ativo do ecstasy, uma droga sintética.
fórmula:
fonte:http://matznerd.com

Comercialização:

  fonte:CNN.com


Estudo:
O estresse pós traumático provoca modificações cerebrais tais como aumento da atividade da amígdala, área cerebral ligada ao medo e reduz a atividade do córtex pré frontal e hipocampo, áreas ligadas à memória e aprendizado.
Os efeitos dessas modificações são: perda cognitiva, isolamento social, destruição de relacionamentos, abuso de álcool e drogas, depressão, suicídio.
Pessoas com estresse pós traumático tem extrema dificuldade para falar sobre o trauma ( acidentes, assaltos, abusos sexuais)  . O MDMA ajuda o paciente a construir empatia com o terapeuta, enquanto a sensação de bem estar causada pela substancia permite que ele suporte a lembrança do trauma.Assim há melhora na comunicação, favorece os sentimentos de solidariedade e empatia,reduz o medo, traz sensação de bem estar, induz à sociabilidade e extroversão.
Estudos também estão sendo feitos no tratamento do alcoolismo severo, com a mesma droga.
A grande revelação, no uso das drogas para efeitos clínicos, "está no estado de consciência induzido que dá aos pacientes e ao psiquiatra um acesso à mente que normalmente não é alcançado. Isso permite que o terapeuta observe coisas que antes ficavam ocultas"- palavras do psiquiatra Dartiu Xavier da UNIFESP .

 Além dessa droga, outras estão sendo estudadas:
 Psilocibina- composto ativo dos cogumelos alucinógenos. É investigado seu potencial para tratar ansiedade ligada a doenças terminais e dependência do álcool e tabaco.
 https://st.depositphotos.com/1723045/1325/v/950/depositphotos_13258742-stock-illustration-psilocybin-a-hallucinogen-found-in.jpgfonte: https://pt.depositphotos.com

Ibogaína: extraído da planta iboga, tem potencial para tratar dependência de álcool, cocaína, heroína, morfina e tabaco.
http://stereominds.com.br/wp-content/uploads/2016/03/iboga.jpgfonte:  http://stereominds.com.br

LSD: tem sido estudada para trapias de ansiedade em pacientes de dependência de álcool, câncer e transtorno obssessivo compulsivo.

https://s-media-cache-ak0.pinimg.com/736x/8b/80/4f/8b804f8379d67641620ca6c5661cbc2f.jpg fonte: http://forum.phish.net

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/d/d0/LSD_structural_formulae_v.1.png/1200px-LSD_structural_formulae_v.1.png    fonte: Wikipédia

Ayahuasca : chá psicoativo feito com plantas da Amazônia, investigado para tratamento de depressão, dependência do álcool e cocaína.
 
 https://caradeego.files.wordpress.com/2014/02/32.jpg fonte:http://aumagic.blogspot.com.br

Vamos acompanhar esses estudos e entender como os tratamentos serão feitos!

FUNÇÕES OXIGENADAS- ÁLCOOL, FENOL E CETONA

ALÔ PESSOAL!
CANAL XQUIMICA- VIDEO SOBRE FUNÇÕES OXIGENADAS:

 


Comentem, tirem suas dúvidas!

NOVO VIDEO DO CANAL XQUIMICA - NOMENCLATURA DE CADEIAS FECHADAS E ALCADIENOS

ALÔ PESSOAL!


CANAL XQUIMICA:






terça-feira, 11 de julho de 2017

AREIA MOVEDIÇA - EXISTE REALMENTE?

ALÔ PESSOAL!!
Espero que estejam todos em férias e aproveitem muito, pois segundo semestre vem bombando!
Certamente você já assistiu a algum filme onde o mocinho ( ou bandido ) caem na areia movediça e :  ou se salvam- com ajuda de alguém- ou morrem!
Será que isso é verdadeiro?
Primeiro: areia movediça existe?
SIM!
 Areia movediça pode se formar em qualquer local que possua pelo menos dois “ingredientes” básicos: um solo arenoso, composto por partículas finas e soltas, e uma fonte de água capaz de supersaturar a área. Dessa forma, ao invadir o terreno, a água acaba agitando as partículas de areia e ocupando os espaços existentes entre elas, fazendo com que a mistura se comporte como um fluido não newtoniano( substancia que pode ser líquida e sólida ao mesmo tempo) , ou seja, que pode ter sua viscosidade alterada de acordo com a pressão exercida sobre ele.
Normalmente, esse tipo de fenômeno acontece em áreas que possuem nascentes ou, então, em solos próximos a margens de rios, pântanos ou praias, quando em maré baixa. Mas também podem surgir repentinamente, durante um terremoto, caso os tremores façam com que águas subterrâneas, como os lençóis freáticos, emerjam para o solo logo acima. Nesse caso, edifícios podem vir ao chão com a liquefação do terreno sobre o qual foram construídos.
A aparência da areia movediça é bastante sólida, mas basta uma pequena pressão para perceber que ela não é capaz de sustentar qualquer peso. Se uma pessoa caminhar, por engano, sobre uma região dessas, começará logo a afundar, correndo o risco de ficar preso por um longo período de tempo.


A areia movediça possui densidade de 2 gramas por milímetro cúbico, enquanto a densidade humana equivale à metade disso. Assim, é provável que uma pessoa afunde até a cintura ou pouco acima disso, mas nunca por completo.
Entretanto, isso não significa que o risco de morte seja inexistente. Afundar em areia movediça é como ficar preso em um tanque de concreto fresco, ou seja, não é fácil sair de lá. Dependendo do caso, pode ser que a pessoa acabe ficando atolada em uma área remota, sem a possibilidade de pedir ajuda. Com isso, a vítima fica exposta aos perigos da desidratação, excesso de radiação solar e hipotermia, podendo morrer por uma dessas causas.
Além disso, a possibilidade de alguém morrer afogado na areia movediça não está totalmente descartada. Além da situação completamente patética de alguém cair de cabeça em uma região dessas, há chances de a vítima estar presa próxima ao mar e não conseguir escapar da maré alta.



E como sair da areia movediça? No vídeo abaixo:






fontes: www.tecmundo.com.br
NatGeo

sexta-feira, 23 de junho de 2017

CLASSIFICAÇÃO E NOMENCLATURA DE HIDROCARBONETOS PARTE I - CANAL XQUIMICA

ALÔ PESSOAL!
Mais dois vídeos do CANAL XQUIMICA, que tem por objetivo complementar ao postagens feitas aqui.
Qualquer dúvida, deixe seu comentário...









Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
Fazendo a vida ser interessante