terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

FOLHA DE GRAFENO QUE ANDA

ALÔ  PESSOAL!!!
Mais uma postagem sobre o grafeno, uma das maravilhas do mundo químico moderno!
Vejam o vídeo e as explicações:














A base da tecnologia é simples. Basicamente, lâminas de óxido de grafeno são capazes de dobrar em pontos específicos quando expostas à luz infravermelha. Utilizando-se disso, por sua vez, a equipe,que realizou os experimentos,  foi capaz de controlar os movimentos de uma folha de grafeno, fazendo-a se deslocar.
Isso permitiria a aplicação dessa tecnologia em todo tipo de sistema, indo de detectores de umidade, luz e campos elétricos até a criação de “músculos” para robôs, capazes de erguer várias vezes o seu próprio peso. Resta torcer que esse projeto saia do papel e acabe por gerar dispositivos como esses na vida real.
fonte:http://www.tecmundo.com.br
 O grafeno vem ganhando espaço com suas múltiplas aplicabilidades:
Entre as possíveis aplicações do grafeno que poderiam mudar o mundo que conhecemos estão:
  • Possui displays flexíveis que podem ser dobrados. Um exemplo são as telas de tablets e smartphones que, quando caem, quebram. O grafeno seria usado para a produção de uma tela sensível ao toque (touch screen), flexível, transparente e inquebrável. Ele substituiria o ITO (óxido de estanho dopado com índio) utilizado atualmente nas telas sensíveis;
  • Acelerar a internet. Foi comprovado que o grafeno consegue realizar a conversão da informação ótica para a elétrica com uma velocidade cerca de 100 vezes mais rápida que os conversores elétricos;
  • Pode ser usado em eletrônica para dissipar calor;
  • Na produção de sensores, pois o grafeno é totalmente formado por área de superfície;
  • Em dispositivos fotônicos;
  • Na indústria aeroespacial, naval, automotiva e civil;
  • Na produção de composites;
  • Na área biomédica, por exemplo, para fazer próteses flexíveis e leves, além de implantes;
  • Nas telecomunicações;
  • Na geração de energia, como em painéis solares, em células de hidrogênio e em baterias de grande duração;
  • Em câmeras fotográficas mais sensíveis;
  • Em cabos de alta velocidade;
  • Em pinturas que absorvem energia.
A Comunidade Europeia lançou um programa que destinará um bilhão de dólares à pesquisa sobre o grafeno em vários países. A pesquisa sobre esse material no Brasil é realizada principalmente na Universidade Presbiteriana Mackenzie, que investiu 30 milhões de reais para criar o MackGrafe, um centro de pesquisas sobre o grafeno.
Resta esperar para ver quais serão as aplicações do grafeno que se tornarão efetivamente realidade em nossa sociedade.
* Imagem com direitos autorais: rook76/Shutterstock.com

Estruturas de alotrópos do carbono – grafeno, grafite, C-60 e nanotubo de carbono
fonte: http://brasilescola.uol.com.br/quimica/grafenouma-revolucao-tecnologica.htm

Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
Fazendo a vida ser interessante