quarta-feira, 15 de maio de 2013

DIAMANTE NÃO É O MINERAL MAIS DURO!!!!!!!!!!!

ALÔ PESSOAL!
XQUIMICA vai derrubar o diamante do posto de " mineral mais duro" !

fonte:www.leonardobrum.com.br

Mas voce merece saber como surgiram os diamantes, não é?
 É a estrutura molecular dos diamantes que os torna tão duros. O diamante está organizado em uma estrutura cristalina tridimensional em que cada átomo liga-se a outros 4 formando uma unidade tetraédrica

O diamante é o mineral mais duro encontrado na natureza. O seu grau de dureza é 10, valor máximo atribuído na Escala de Mohs. Assim, ele é capaz até de cortar ferro e aço, serrar pedras, moer, polir e ra
Os diamantes foram supostamente descobertos na Índia, vários séculos antes de Cristo, conforme registros encontrados nos textos Sânscritos  Arthasastra e Ratnapariska. Até o século XVII, a Índia 
  era praticamente o único país produtor mundial de diamante,  segundo relato do francês Tavernier, nas suas diversas viagens ao Oriente, sobre as minas diamantíferas da Região de  Kurnool, na Índia.
A maioria dos diamantes é formada de carbono que estava no  manto desde que a Terra se formou.
 Esse carbono orgânico foi   enterrado em rochas que foram arrastadas para baixo do manto por causa   das placas tectônicas e da deriva continental. Os diamantes  se formam a aproximadamente 161 km abaixo da superfície da Terra, região que proporciona a pressão e o calor adequados 
 para transformar carbono em diamante.Todos os seres vivos da Terra  são feitos de carbono. Atualmente, são conhecidos cerca  de 10 milhões de compostos de carbono.
 
       Se um de nós  caísse por alguma razão em uma vala oceânica na beira 
        de uma placa tectônica onde as rochas são arrastadas para 
        debaixo do continente, poderíamos reaparecer daqui a milhões 
        de anos na forma de diamantes!Para se extrair um quilate de diamante, 
        é preciso extrair cerca de 250 toneladas de cascalho. Para que 
        um diamante seja criado, o carbono deve estar embaixo de, pelo menos, 
        435.113 libras por polegada quadrada (psi ou 30 kilobars) de pressão 
        a uma temperatura de, pelo menos, 400º C. Se as condições 
        estiverem abaixo destes dois pontos, será formado o grafite. Em 
        profundidades de 150 km ou mais, a pressão vai para 725.189 psi 
        (50 kilobars) e o calor pode exceder 1.200º C.
        Os diamantes ascenderam à superfície através de erupções  vulcânicas.
 Mais tarde, quando as atividades vulcânicas diminuíram  e a era glacial tomou lugar, 
os diamantes permaneceram encaixados em um magma solidificado conhecido como "blue ground" ou "kimberlite". 
        O nome Kimberlito vem da cidade de Kimberley, na África do Sul de onde foram extraídos 
diamantes pela primeira vez nos anos 1870 .
 Ainda hoje são produzidos alguns dos maiores diamantes do mundo e uma das 
substancias mais baratas da natureza: o grafite (aquela das pontas dos lápis, lembra?). 
Ademais, sendo carbono puro, o diamante arde quando exposto a uma chama,
 transformando-se em dióxido de carbono. É solúvel em diversos ácidos e infusível, exceto a altas pressões.
É a estrutura molecular dos diamantes que os torna tão duros. O diamante esorganizado em uma estrutura cristalina tridimensional em que cada átomo liga-se a outros 4 formando uma unidade tetraédrica
 
O diamante é o mineral mais duro encontrado na natureza ( até as pesquisas abaixo serem realizadas) . O seu grau de dureza é 10, valor máximo atribuído na Escala de Mohs. Assim, ele é capaz até de cortar ferro e aço, serrar pedras, moer, polir e raspar diversos tipos de instrumentos. Curiosamente, sua estrutura é composta de apenas um elemento: o carbono, a mesma composição de uma das substâncias mais frágeis e baratas da natureza: o grafite.

 Agora  aquele que é mais duro que o diamante: lonsdaleíte

fonte:http://ies.martaguisela3.climantica.org

E sua estrutura que explica sua alta capacidade de dureza, muito superior ao diamante:
fonte:http://pt.depositphotos.com

Lonsdaleite , também chamado de diamante hexagonal , em referência à sua estrutura cristalina , é um alotropo do carbono com uma estrutura hexagonal. Na natureza, ele se forma quando os meteoritos que contêm grafite chegam à  Terra. O grande calor e estresse do impacto transforma o grafite em diamante, mas mantém o hexagonal do grafite na rede cristalina . Lonsdaleite foi identificado pela primeira vez em 1967 a partir do meteorito Canyon Diablo , onde ocorre como cristais microscópicos associados ao diamante. 
Esse diamante hexagonal também tem sido sintetizado em laboratório (1966, ou mais cedo, publicada em 1967)  por compressão e aquecimento de grafite ,quer numa prensa estática ou utilizam explosivos . Também foi produzido por deposição de vapor químico , e também pela decomposição térmica de um polímero, poli (hydridocarbyne) , à pressão atmosférica, com argônio à temperatura de 110 ° C (230 ° F).
É translúcido, amarelo-acastanhado, e tem um índice de refracção de 2,40-2,41, uma gravidade específica de 3,2 a 3,3 e uma dureza de Mohs de 7-8. A dureza de Mohs de diamante é de 10, e a menor dureza de lonsdaleite é principalmente atribuída a impurezas e imperfeições do material que ocorre naturalmente. Uma amostra pura pode ser  58% mais dura  do que o diamante.( fonte: en.wikipedia.org )

terça-feira, 14 de maio de 2013

AQUÍMICA DOS ADOÇANTES- CICLAMATO

ALÔ PESSOAL!!!
Esse é o ciclamato de sódio, próximo de nossa lista de adoçantes artificiais.
O ciclamato de sódio é um substância química utilizada em adoçantes, na indústria farmacêutica e na composição de alimentos light, diet e zero açúcar.
Sabe-se que 1 dose de ciclamato de sódio adoça 50 vezes mais que 1 dose de açúcar e por isso deve ser consumido com moderação, a dose diária recomendada é de 11mg por kilo corpóreo, por dia.
Segundo estudos, o uso exagerado deste edulcorante pode causar diarreia, alterações genéticas e atrofia testicular.
O ciclamato de sódio é liberado no Brasil, apesar de ser proibido em países como Japão, França e Estados Unidos.( fonte:http://www.tuasaude.com)

O Ciclamato é o nome comum do ciclohexilsulfamato, identificado na indústria alimentícia com as siglas E 952. O ciclamato é amplamente utilizado na indústria de alimentos e farmacêuticos como edulcorante..
Ao ciclamato e a ciclohexina (seu principal metabólito) são atribuidos efeitos carcinogenos.( fonte : wikipédia)
Aparece na composição dos produtos como ciclamato de sódio, ciclamato de cálcio e ácido ciclâmico. O ciclamato e a ciclohexilamina, seu principal metabólito, atravessam a barreira placentária em humanos e desse modo podem ser expostos ao feto. O rim de ratos pode ser afetado por elevadas doses de ciclamato de sódio. Estudos sobre efeitos do ciclamato de sódio na espécie humana são necessários, pois, além de poder substituir a sacarose - prejudicial em casos de diabetes ou quando o controle e a redução do peso corporal são essenciais para a saúde dos pacientes - não propicia desenvolvimento de cárie dentária.
O ciclamato, sal do ácido N-ciclo-hexil-sulfâmico (CHS), é usado como adoçante artificial não calórico em diversos alimentos e bebidas, e na indústria farmacêutica. Aparece na composição dos produtos em três diferentes formas: ciclamato de sódio (C6H11NHSO3Na), ciclamato de cálcio (C12H24N2S2O6Ca) e ácido ciclâmico (C6H13NO3S).1 É inodoro, solúvel em água, álcool e propilenoglicol;2 é mais estável que o aspartame e a sacarina, podendo por isso ser levado a altas e a baixas temperaturas.
( fonte:http://www.scielo.br)
É importante que se faça a leitura dos rótulos dos produtos que voce utiliza,porque exceder a quantidade permitida não é difícil.
XQUIMICA ADVERTE: CUIDADO COM TODOS OS ADOÇANTES ARTIFICIAIS
 

segunda-feira, 13 de maio de 2013

A QUÍMICA DOS ADOÇANTES- ASPARTAME

OLÁ PESSOAL!!!!!!!!
Todos sabem que, para perder peso, é necessário evitar o consumo excessivo de açúcar.
E nessa onda entram os adoçantes.
Muito já se falou deles, ora causavam males, ora eram ótimos aliados.
Vamos ver as novidades, as fórmulas e como usar cada um deles! Começando pelo aspartame:

Nessa imagem voces veem: aspartame, ciclamato, sacarina, sal de potássio e sucralose.

ASPARTAME:
O aspartamo ou aspartame é um aditivo alimentar utilizado para substituir o açúcar comum e foi criado em 1965 pela empresa americana G.D. Searle & Company e comprada posteriormente pela Monsanto. Ele tem maior poder de adoçar e é menos denso. 
Fórmula: C14H18N2O5
Massa molar: 294,3 g/mol
IUPAC: N-(L-α-Aspartyl)-L-phenylalanine, 1-methyl ester
Ponto de fusão: 246 °C
Densidade: 1,35 g/cm³
(Wikipédia)
Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária:( http://www.anvisa.gov.br )

O aspartame é seguro?
Sim, existe consenso entre inúmeros comitês internacionais sobre a segurança do aspartame.
O que acontece com o aspartame no nosso organismo?

Ele é metabolizado no trato gastro intestinal liberando dois aminoácidos, o ácido aspártico e a fenilalanina, e metanol.
O ácido aspártico liberado pelo aspartame representa risco à saúde?

Não. Doses de aspartame acima da dose diária recomendada resultam em aumento pequeno de ácido aspártico no sangue, bem abaixo de doses consideradas como prejudiciais à saúde.
Alimentos em geral podem conter ácido aspártico. Por exemplo, um hambúrguer de 100 g pode conter até 40 vezes a quantidade de ácido aspártico presente em uma lata de refrigerante (350 ml) adicionado de aspartame.
A fenilanina liberada pelo aspartame representa risco à saúde?

Não. Após uma dose única de aspartame equivalente a 20 latas de refrigerante com este adoçante, o nível de fenilalanina no sangue permanece dentro da faixa normal , bem abaixo de níveis que possam causar toxicidade. Mesmo para indivíduos com capacidade reduzida de metabolizar a fenilanina (portadores heterozigotos de fenilcetonúria), uma dose semelhante não eleva os níveis plasmáticos de fenilanina a valores que possam ser considerados um risco à saúde.
O metanol liberado pelo aspartame representa risco à saúde?

Não. A quantidade de metanol liberada pelo aspartame é muito pequena e mesmo doses elevadas, equivalentes à ingestão diária recomendada para este adoçante, resulta em uma ingestão de metanol 200 vezes inferior à dose tóxica. A quantidade de metanol proveniente do aspartame contido em uma lata de refrigerante (350 ml) equivale à quantidade liberada pelo mesmo volume de suco de laranja e de maçã, sendo de 4 a 6 vezes inferior àquela presente no suco de tomate e de uva.
Quem não deve consumir o aspartame?

Os portadores de uma deficiência rara, fenilcetonúria, não metaboliza o aminoácido fenilalanina, devendo evitar o consumo de aspartame.
Esses indivíduos também são incapazes de metabolizar a fenilalanina de qualquer alimento, devendo ser submetidos a uma dieta rigorosa.
A legislação brasileira obriga que os alimentos que contém aspartame tragam no rótulo a seguinte advertência em destaque e negrito: CONTÉM FENILALANINA
O aspartame pode ser consumido por grávidas e crianças?

Sim. O metabolismo do aspartame já foi estudado nestes grupos da população, não havendo até o presente evidências científicas de que gestantes e crianças metabolizem o aspartame diferentemente de um adulto normal.
Existe alguma relação entre o consumo de aspartame e esclerose múltipla, Lúpus sistêmico, mal de Alzheimer ou aparecimento de tumor cerebral?

Não. Esclerose múltipla é uma doença causada por muitos fatores, não existindo qualquer associação entre sua ocorrência e o consumo de aspartame.
Também não existem evidências científicas associando o aspartame com Lúpus sistêmico, mal de Alzheimer e ocorrência de tumor cerebral.
O aspartame prejudica o diabético?

Não. Estimativas de ingestão de aspartame por diabéticos indicam um consumo considerado seguro pela Organização Mundial de Saúde (OMS).
Foram realizadas pesquisas para verificar o efeito do aspartame no organismo humano?

Sim. Há inúmeros dados na literatura sobre ensaios clínicos realizados em indivíduos normais, diabéticos e indivíduos com problemas no metabolismo da fenilalanina, não tendo sido evidenciados danos à saúde.
Qual a quantidade de adoçante a base de aspartame que pode ser ingerida diariamente?

A quantidade máxima de aspartame que um adulto com 60 kg pode ingerir diariamente, com segurança, é de 2.400 mg, o que equivale, aproximadamente, ao consumo de 48 envelopes de 1 g de um adoçante dietético com 5% de aspartame, ou a 4 litros de refrigerante adoçado apenas com aspartame.
No caso de uma criança com 30 kg, as quantidades máximas correspondem a 24 envelopes do mesmo adoçante ou a 2 litros de refrigerante.
 

Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
Fazendo a vida ser interessante