segunda-feira, 22 de agosto de 2016

CINÉTICA QUÍMICA - VELOCIDADE DA REAÇÃO II

ALÔ PESSOAL!!!
Já descobrimos como ocorre uma reação e as condições para que isso aconteça.
Agora, vamos calcular essa velocidade!


Velocidade Média de uma reação:



Cálculo da velocidade média
Durante uma reação química, os reagentes são consumidos para que os produtos sejam formados. Por essa razão, podemos calcular a velocidade em que um reagente é consumido ou a velocidade em que um produto é formado, por exemplo. Em ambos os casos, sempre vamos realizar o cálculo a partir da relação entre a variação da concentração e a variação do tempo:
v = |Δ[ ]|
     Δt
Observação: O módulo |Δ[ ]| é necessário porque a velocidade não pode ser negativa. Além disso, existe a possibilidade de, ao calcular a variação da concentração (Δ[ ]), o resultado ser negativo (principalmente nos reagentes, pois a concentração final é menor que a inicial).
Para determinar a velocidade média em que uma reação (vr) é processada, devemos obrigatoriamente conhecer a velocidade (vx) de qualquer um dos participantes da reação e dividi-la pelo seu coeficiente estequiométrico da reação:
vr = vx
      n
Para exemplificar os cálculos da velocidade em uma reação química, vamos utilizar como base a equação que representa a reação de formação da amônia.
1 N2 + 3 H2 → 2 NH3
Nessa reação, o N2 e o H2 são reagentes, enquanto o NH3 é o produto. À medida que o tempo passa, a quantidade de reagentes diminui e a quantidade de produtos aumenta, de acordo com a tabela a seguir:


Utilizando os dados acima, é possível determinar a velocidade de cada um deles em qualquer intervalo de tempo. Para exemplificar, determinaremos a velocidade de cada um no intervalo de 0 a 2 minutos de reação:
Para o N2
    → A concentração varia de:
    Δ[ ] = |0,1 – 0,2|
    Δ[ ] = 0,1 mol/L
    → O tempo varia de:
    Δt = 2 – 0
    Δt = 2 min
    → A velocidade de consumo de N2 será, então:
    v = |Δ[ ]|
           Δt
    v = 0,1
           2
    v = 0,05 mol.L-1.min-1
    Para o H2
    → A concentração varia de:
    Δ[ ] = |0,3 – 0,6|
    Δ[ ] = 0,3 mol/L
    → O tempo varia de:
    Δt = 2 – 0
    Δt = 2 min
    → A velocidade de consumo de N2 será, então:
    v = |Δ[ ]|
           Δt
    v = 0,3
           2
    v = 0,15 mol.L-1.min-1
    Para o NH3
    → A concentração varia de:
    Δ[ ] = |0,2 – 0|
    Δ[ ] = 0,2 mol/L
    → O tempo varia de:
    Δt = 2 – 0
    Δt = 2 min
    → A velocidade de formação de NH3 será, então:
    v = |Δ[ ]|
           Δt
    v = 0,2
           2
    v = 0,1 mol.L-1.min-1
    A velocidade média da reação de formação do NH3 pode ser determinada por meio de qualquer uma das velocidades conhecidas de qualquer um dos participantes da reação. Nós dividiremos a velocidade deles pelo coeficiente da reação. A tabela a seguir traz o cálculo feito com as velocidades e os coeficientes dos três participantes:
    Analisando a tabela, podemos concluir que o resultado do cálculo da velocidade média de uma reação será o mesmo independentemente do participante utilizado no cálculo.
    De uma forma geral:

    Fórmula para calcular a velocidade média das reações fornecida pela IUPAC.
    alunosonline.uol.com.br

    fonte:http://manualdaquimica.uol.com.br

    CINÉTICA QUÍMICA - VELOCIDADE DE REAÇÃO- I

    ALÔ PESSOAL!
    Estamos na físico química ! E estudando para os vestibulares e ENEM!
    Hoje o assunto é cinética química ou velocidade de uma reação.
    Como ocorre uma reação?
    Primeiro você precisa saber se, de fato, ela vai ocorrer!!!


    As reações podem ser lentas ou rápidas:
    
    imagem:alunosonline.com.br


    E quais são as condições?
    1- os reagentes tem que estar em contato! meio obvio não?
    2- eles precisam colidir, ou seja , " bater" um no outro para que se rompam as ligações dos reagentes e se iniciem a formação dos produtos.
    3- essas colisões tem que ser efetivas, produzindo resultados, do jeito certo.


    imagem:mundoeducacao.bol.uol.com

    Quando as colisões ocorrem existe um estado intermediário, o complexo ativado, onde já não há reagentes e os produtos ainda não se formaram. Para que ocorra a formação do complexo ativado, as moléculas dos reagentes devem apresentar energia suficiente para que ocorra a reação: chama-se energia de ativação.(Ea)


    
    imagem:3pb.blogspot.com


    Tanto as reações endotérmicas ( absorvem calor) quanto as exotérmicas ( liberam calor) formam o complexo ativado.


    imagem:s2.glbimg.com






    Também há fatores que podem influenciar a velocidade das reações:
    
    • Concentração: quando maior a quantidade de reagentes, maior a possibilidade de colisões.
    • Temperatura: aumento de temperatura, aumenta a  agitação das moléculas, aumenta a possibilidade de colisões.
    • Superfície de contato: quanto maior ela for, maior a possibilidade de colisões, logo quanto mais "dividido" estiverem os regentes, mais rápida a velocidade.
    • Luz: aumenta a energia cinética das moléculas dos reagentes.
    • Catalisadores são substancias capazes de aumentar a velocidade da reação sem participarem dela, ou seja, não são consumidas durante a reação.





    Arquivo do blog

    Quem sou eu

    Minha foto
    Fazendo a vida ser interessante