segunda-feira, 11 de junho de 2012

TABELA PERIÓDICA-ALIADA 2

ALÔ PESSOAL!
Como já disse antes, vamos estudar a tabela periódica, mas de uma maneira diferente!
Olhando para a figura acima não parece um castelo?
Tem uma muralha principal desigual, grandes torres de defesa nas duas extremidades.
Tem dezoito colunas irregulares e sete linhas horizontais, com uma espécie de fosso com duas colunas abaixo.
Imagine que cada quadrado é um tijolo e esses tijolos não podem mudar de lugar!Cada tijolo é um elemento e o castelo inteiro desmoronaria se esses tijolos não estivessem como estão.Outra coisa: cada área do castelo é feita de materiais diferentes, que nem sempre apresentam as mesmas características: 75% são metais, o que significa que a  maioria dos tijolos tem a forma de sólidos frios e cinzentos, pelo menos na temperatura em que os seres humanos estão acostumados.Algumas poucas colunas do lado oriental contém gases.Apenas dois elementos, mercúrio e bromo, são líquidos à temperatura ambiente.Entre os metais e os gases há elementos difíceis de definir, com sua natureza amorfa, que lhes confere propriedades interessantes como a capacidade de formar ácidos bilhões de vezes mais fortes que qualquer coisa trancada em depósitos de substancias químicas!
A tabela, vista dessa forma, é uma espécie de mapa, que diz muito sobre o elemento.
Vamos começar pelo lado zero ( ou 18) que e a última coluna.
São gases considerados nobres.
E o primeiro deles é o helio.
Em 1911 um cientista estava resfriando mercúrio com hélio líquido quando descobriu, que abaixo de -269°C o sistema perdia toda a resistencia eletrica e se tornava um condutor ideal. Seria com esfriar o seu IPOD a centenas de graus abaixo de zero e verificar que a bateria continua totalmente carregada, não importando por quanto tempo, ou em que volume a música está tocando, até o infinito, enquanto o hélio mantivesse o circuito gelado.
Em 1937 uma equipe de russos e canadenses conseguiu fazer um truque mais incrível com o hélio puro: resfriado até -271°C ele se transforma em um super fluido, que desafia a gravidade e flui PARA CIMA das paredes!
Os cientistas precisaram de 2200 anos para entender o que eram elementos.Era dificil perceber o que o carbono fazia para ser carbono, pois esse elemento aparece em um número sem fim de substancias, como o CO2 ( dióxido de carbono) que não é um elemento e pode ser separado em Carbono e Oxigênio. Já os elementos não podem ser separados em outros!
O que os cientistas verficaram? Que há elementos que estão contentes em ser como são e outros ( a maoria) quer algum tipo de união, estável, com um casamento perfeito!
Que tipo de união, ou uniões?????????? O castelo nos dirá!
(figura de cientificamentefalando-margarida.blogspot.com
texto baseado no livro " A colher que desaparece " de Sam Kean  )

Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
Fazendo a vida ser interessante