sábado, 28 de agosto de 2010

REATIVO DE FEHLING

Para entender esse gráfico, leia o texto anterior... Aqui voce vê o aldeído sofrendo uma oxidação transformando-se em ácido carboxílico.O reativo de Fehling é um dos meios usados para diferenciar os grupos de aldeídos dos grupos cetonicos.Ele só reage com os grupos de aldeídos formando compostos avermelhados.

PERMANGANATO DE POTÁSSIO- (KMnO4) E REATIVO DE FEHLINGS

OLÁ PESSOAL!!!!!!
Como estào?
Recebi um email com dúvidas sobre o KMnO4.
Como achei very interessante, resolvi colocar uma matéria a respeito.
espero que gostem!
vamos lá:
Permanganato de potássio é um composto químico de função química sal, inorgânico, formado pelos íons potássio(K+) e permanganato (MnO4−). É um forte agente oxidante. Tanto como sólido como em solução aquosa apresenta uma coloração violeta bastante intensa que, na proporção de 1,5g por litro de água (em média), torna-se vermelho forte.
É utilizado como agente oxidante em muitas reações químicas em laboratório e na indústria. Também é utilizado como desinfetante em desodorantes. É usado para tratar algumas enfermidades parasitarias dos pés, no tratamento da água para torná-la potável e como antídodo em casos de envenenamento por fósforo. Na África, muitos o utilizam para desinfetar vegetais com a finalidade de neutralizar qualquer bactéria presente. Soluções diluídas (0,25%) são utilizadas como enxaguantes bucais e, na concentração de 1 %, como desinfetante para as mãos.
É usado como reagente na síntese de muitos compostos químicos. Em química analítica, uma solução aquosa padrão é usada com freqüência como titulante oxidante em titulações redox devido a sua intensa coloração violeta.
O permanganato se reduz ao cátion, Mn+2, incolor, em soluções ácidas. Em soluções neutras, o permanganato se reduz a MnO2, um precipitado marrom na qual o manganês tem um estado de oxidação 4+. Em soluções alcalinas, se reduz a um estado de oxidação 6+, formando o K2MnO4.
(wikipédia)
REAÇÕES
O permanganato de potássio é muito usado na oxidaçào de substancias orgânicas, como os alcenos.
OXIDAÇÃO ENERGICA DE ALCENOS: Utiliza-se (KMnO4), permanganato de potássio ou (K2Cr2O2), dicromato de potássio, ambos em meio ácido. (H2SO4). Produzem ácidos carboxílicos e cetonas.

Os aldeídos prosseguem a oxidação e se transformam em ácidos carboxílicos; já as cetonas não oxidam.
Obs.: Caso a dupla ligação do alceno esteja na extremidade da cadeia, neste caso, haverá formação de CO2 e H2O.
TESTE DE FEHLING
O teste de Fehling tem por finalidade, identificar se um açúcar é ou não redutor.
O reagente de Fehling contém Cu(OH)2 que, em presença de um açúcar redutor, passa a Cu2O (precipitado avermelhado ou amarelado).

Fehling A: contém CuSO4
Fehling B: contém NaOH e sal de Rochelle

Misturando-se A e B, temos a formação de Cu(OH)2 e Na2SO4. A presença do sal de Rochelle tem a finalidade de estabilizar a Cu(OH)2.

CuSO4 + 2 NaOH --> Cu(OH)2 + Na2SO4

O teste de Fehling consiste na identificação do grupo aldeído, através de sua oxidação a ácido. O teste não identifica grupos cetônicos, que não podem ser oxidados.

Sal de Rochelle: tartarato de sódio e potássio: KNaC4H4O6.4H2O

A mistura de Fehlings A e B é chamado: o reagente Fehlings. O reagente Fehlings é uma mistura instável; só fica bem durante curto tempo. Nos laboratórios guardamos os reagentes A e B separados. O reagente Fehlings sempre prepara-se uns minutos antes da sua aplicação. O aquecimento realiza-se logo depois de juntar o reagente Fehlings à solução a investigar (que contém um redutor orgânico). Podemos por exemplo aplicar de um redutor fraco: p.ex. etanal(aq) num tubo de ensaio e juntar alguns mililitros do reagente Fehlings, e - aquecendo - observamos a formação dum precipitado: no início de cor verde (o primeiro precipitado é CuOH) para logo depois formar o precipitado final, Cu2O de cor vermelha.

XQUÍMICA ESPERA TER AJUDADO!

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

PROTEÍNA GM- CSF

ALÔ PESSOAL!
Não disse que esse tempo está em total ëra de destruição"?
Mas precisamos de conscientizaçào e ajuda.
Acima voce ve uma série de células que sofreram transformações para atender determinado problema do organismo. ( imagem:ard.bmj.com )
Na parte inferior de uma célula basófila, veja a formaçào da proteína GM CSF.
A importância dela?
A proteína GM-CSF é uma das substâncias produzidas pelo sistema imunológico em pessoas com artrite reumatóide. Uma versão sintética da proteína já é usada atualmente em tratamentos contra o câncer.
Segundo estudos:
Uma pesquisa já havia identificado que pessoas com artrite reumatóide têm menos tendência a desenvolver o Alzheimer. No entanto, se acreditava que isso acontecia devido ao uso de antiinflamatórios não-esteroides (AINEs).

O novo estudo contesta esta tese. Na pesquisa, os cientistas da University of South Florida usaram camundongos geneticamente alterados, com problemas de memória semelhantes ao dos pacientes com Alzheimer.
Os camundongos receberam tratamento com a proteína. Outros ratos receberam um tratamento com placebo, sem efeito algum.
Ao final de 20 dias de pesquisa, os animais que receberam GM-CSF tiveram desempenho consideravelmente melhor em testes de memória e aprendizagem. Camundongos que receberam o placebo não tiveram mudança no seu desempenho.
Os pesquisadores acreditam que a proteína ajuda a formar células especiais - chamadas de microglias - no sangue ao redor do cérebro. Estas células seriam responsáveis pelo combate a placas comumente encontradas em pessoas com Alzheimer.
Aí está uma luz no fim do túnel para as pessoas portadoras de Alzheimer.

Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
Fazendo a vida ser interessante