sábado, 12 de maio de 2012

COMPOSIÇÃO DO CHORUME

ALÔ PESSOAL!
Mais uma vez  estamos aqui para explicar a composição do chorume. Pelo visto na foto acima, não é das coisas mais cheirosas...  Aquela "água fedida e suja" que sai do  lixo, mal acondicionado é resultante da fermentação desse lixo e da exposição dos rejeitos orgânicos ao tempo.
Normalmente tem cor preta, e aí vai a questão? o que tem nessa água?
Segundo o livro "Meio ambiente, poluição e reciclagem" a composição do chorume é a seguinte:
nitrogênio( em forma de nitrato, nitrito e amônia) cloretos, sulfatos, fósforo, cobre, chumbo, manganês, ferro, zinco, cádmio, cromo, coliformes fecais.
E olha que a DBO ( demanda bioquímica de oxigênio) que é a medida da quantidade de oxigênio consumida  pelos micro-organismos para a oxidação da matéria orgânica do lixo, vai de 480 mg/litro a 19.800mg/litro, ou seja, é muito oxigênio sendo usado!!!!!!!!!!
Por isso, na construção de um aterro sanitário, é necessário impermeabilizar o solo onde o lixo vai ser depositado, senão esse chorume contamina a terra e qualquer água subterrânea .Voce leu que tem metais pesados, que são altamente tóxicos.
E também é feito um sistema de drenagem desse líquido no aterro, que é armazenado e tratado.
É isso.
XQUIMICA SEM CHORUME!

3 comentários:

Idgpol Lopgdi disse...

Simples, prático e objetivo. Diante de tantos conhecimentos, há ainda quem defenda aterros sanitários (controlado ou não). Estes se inserem no conceito do vaso sanitário.

Idgpol Lopgdi disse...

O aterro (vamos para o top - o controlado), na sua concepção já é um agressor. Ao abastece-lo, mais ainda. Por fim, ao término continuará por 'n' tempo agredindo o meio ambiente. Com chuva, piora mais ainda.

XQUIMICA disse...

Com toda a razão! Guardar o lixo, seja de que forma for, não é a melhor opção.
Por isso a reciclagem e repensar sobre a utlidade de tantas coisas já se faz necessária.
Obrigada por acessar o XQUIMICA!
Volte sempre!

Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
Fazendo a vida ser interessante